Grupo de comércio automóvel SAG aumenta prejuízos para 3,6 ME até setembro

O grupo SAG - Soluções Automóveis Globais teve prejuízos de 3,646 milhões de euros entre janeiro e setembro deste ano, quase cinco vezes os prejuízos de 733 mil euros registados no mesmo período de 2016, segundo a informação ao mercado.

O grupo SAG - Soluções Automóveis Globais teve prejuízos de 3,646 milhões de euros entre janeiro e setembro deste ano, quase cinco vezes os prejuízos de 733 mil euros registados no mesmo período de 2016, segundo a informação ao mercado.

De acordo com a informação financeira relativa ao terceiro trimestre divulgada à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a SAG registou um volume de negócios de 474,7 milhões de euros, mais 3% face aos primeiros nove meses de 2016.

Já o EBITDA (resultado antes de juros, impostos, amortizações e depreciações)dos primeiros nove meses de 2017 caiu 23,6%, para 11,4 milhões de euros, o que a SAG justificou com o aumento dos custos operacionais (em 10,8%) devido ao "reforço do investimento em publicidade e campanhas de apoio à atividade das marcas representadas pela SIVA".

A SAG detém a SIVA, que comercializa marcas como a Volkswagen, a Audi e a Skoda, entre outras.

Por fim, em setembro, a dívida líquida da SAG era de 152,7 milhões de euros, mais 59,9% face ao final de 2016, o que diz a empresa reflete "evolução sazonal da atividade, nomeadamente os níveis de 'stocks' em cada momento".

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de