Pedreira dos Húngaros

Há 10 mil metros quadrados em Oeiras que ninguém quer

pedreira dos hungaros

Desde 2003 que os terrenos onde durante anos existiu um dos grandes bairros de barracas da Área Metropolitana de Lisboa está à espera de um destino. Este ano a Câmara de Oeiras já tentou vendê-los duas vezes. Ninguém quis pagar os 14 milhões pedidos.

No dia 25 de abril de 2003 Isaltino Morais dizia junto de uma das últimas barracas que ainda estavam de pé no bairro da Pedreira dos Húngaros em Oeiras que aquele era o “dia mais feliz da [sua] vida”. Dezasseis anos e um pouco mais de um mês depois, aqueles 10 528 m2 são um dos problemas que o presidente da câmara tem em mãos: por duas vezes tentou vendê-los e por outras tantas vezes ficou sem comprador para os seis lotes de terreno.

Leia a notícia na íntegra no Diário de Notícias.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

LUÍS FORRA/LUSA

Dia 7. Termina greve dos motoristas

Francisco São Bento, presidente do SNMMP. Foto: Sara Matos/Global Imagens

Cinco momentos chave numa greve de sete dias

Outros conteúdos GMG
Há 10 mil metros quadrados em Oeiras que ninguém quer