Coronavírus

“Impõe-se manter as medidas de contenção”, diz Marcelo

estado de emergência portugal marcelo rebelo de sousa
O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa. RODRIGO ANTUNES/LUSA

O Presidente da República sinaliza o prolongamento do estado de emergência que termina às 23h59 desta quinta-feira.

O Presidente da República aponta para o prolongamento do estado de emergência que termina às 23h59 desta quinta-feira, dia 02 de abril.

“No futuro imediato vale a pena manter as medidas de contenção. Impõe-se manter as medidas de contenção e foi uma posição unânime”, afirmou Marcelo Rebelo de Sousa no final de uma reunião no Infarmed, em Lisboa, para avaliar a situação.

“Importa manter a pressão na mola para que a mola não suba e isso foi dito por todos e assumido como uma prioridade para o nosso futuro imediato”, sublinhou o Presidente.

Marcelo Rebelo de Sousa, que falava no final da segunda sessão técnica de apresentação sobre a “Situação epidemiológica da covid-19 em Portugal”, no Infarmed, em Lisboa, defendeu que a evolução da epidemia “dá razões aos portugueses para continuarem a fazer o que têm feito e dá razão aos decisores políticos para decidirem no futuro imediato no sentido idêntico ao que decidiram no passado também imediato”.

Participaram também nesta reunião, assim como na primeira, a convite do primeiro-ministro, António Costa, para que a informação disponível seja partilhada por todos, o presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, líderes partidários, sindicais e patronais, e desta vez também os conselheiros de Estado, por videoconferência.

Segundo Marcelo Rebelo de Sousa “a continuar o que parece ser uma tendência, temos uma fixação em valores que podem vir a ser menos de metade, claramente menos de metade, em média, daqueles que se verificavam na primeira fase. E podem significar uma relação com o encerramento das escolas e com medidas de contenção já adotadas”, indicou.

Decisão sobre escolas na próxima semana
Sobre a reabertura das escolas encerradas desde o dia 16 de março, Marcelo Rebelo de Sousa afirmou que para a semana haverá uma outra reunião.

“As medidas de contenção mais específicas serão tomadas pelo governo. No dia 07 haverá uma reunião que terá como preocupação analisar os dados no presente e previsões para o futuro, tendo em conta a decisão a tomar pelo governo no dia 09”, explicou.

Quando o Governo decidiu pelo fecho de todas as escolas, comprometeu-se a reavaliar a situação no dia 09 de abril.

Notícia atualizada às 15h05

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
António Costa e Silva, responsável pelo plano para a economia nacional nos próximos dez anos.
(Leonardo Negrão / Global Imagens)

Plano de Costa Silva. As bases estão lá, falta garantir boa execução

Filipe Santos, dean da Católica Lisbon Business and Economics ( Pedro Rocha / Global Imagens )

Filipe Santos: Risco de austeridade? “Depende de como evoluir a economia”

Filipe Santos, dean da Católica Lisbon Business and Economics ( Pedro Rocha / Global Imagens )Filipe Santos
( Pedro Rocha / Global Imagens )

Filipe Santos: Há um conjunto de empreendedores que vai continuar

“Impõe-se manter as medidas de contenção”, diz Marcelo