Desporto

Estrela da NBA conduz carro com 20 anos. “Ele anda… e está pago”

Kawhi Leonard
Kawhi Leonard (Foto: Lachlan CunninghamPool Photo via USA TODAY Sports)

Aos 27 anos, a estrela da NBA Kawhi Leonard foi o ‘Jogador Mais Valioso’ (MVP) da final que valeu aos Toronto Raptors esta quinta-feira o seu primeiro título de campeões da Liga norte-americana de basquetebol (NBA), ao baterem fora os Golden State Warriors, dizimados por leões, por 114-110, no sexto jogo da final.

Leia também | Veja quem andou a ‘bisbilhotar’ a sua conta de Facebook

Apesar de Kawhi Leonard ter assinado um contrato de 94 milhões de dólares em 2015, com um salário superior a 23 milhões na passada temporada, conseguiu manter-se sempre como uma das estrelas do desporto mais ‘terra a terra’.

Em 2016, numa temporada em que o jogador amealhou 16 milhões de dólares, a estrela da NBA continuava a conduzir o seu SUV dos tempos da escola secundária.

À Sports Illustrated, em março desse ano, Kawhi Leonard revelou que ainda conduzia o seu velhinho – agora restaurado – Chevrolet Tahoe de 1997, com a alcunha de ‘Gas Guzzler’. “Ele anda… e está pago”, justificou à mesma publicação quando o questionaram por ser milionário e conduzir um carro que vale entre 2000 e 15 mil dólares, dependendo do seu estado de conservação.

Chevy Tahoe 1997

Imagem de um Chevy Tahoe de 1997, semelhante ao da estrela da NBA

Ainda que não seja novidade para ninguém que a estrela da NBA se mantém fiel às origens, ele também é dono de um Porsche e no início do ano comprou uma casa por 13,3 milhões de dólares.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Manuel Fernando Araújo/LUSA

Lesados do BES/Banif: 3.594 pedidos de recuperação de créditos podem avançar

(Amin Chaar / Global Imagens)

CTT vai distribuir entregas urgentes da Revolut em Portugal e Espanha

Os grupos retalhistas têm planos de novas aberturas para o próximo ano. Foto: D.R.

Em dois anos abriram em Portugal quase 300 supermercados

Outros conteúdos GMG
Estrela da NBA conduz carro com 20 anos. “Ele anda… e está pago”