Remodelação

Remodelação no Governo: A “sombra” de Costa, o industrialista e os jovens turcos

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa (D), cumprimenta o novo ministro do Planeamento, Nelson Souza (2-E), ladeado pelo novo ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos (E), e pela nova ministra da Presidência e Modernização Administrativa, Mariana Vieira da Silva (2-D), durante a cerimónia de tomada de posse dos novos Ministros do XXI Governo Constitucional, no Palácio de Belém, em Lisboa, 18 de fevereiro de 2018. MANUEL DE ALMEIDA/LUSA
O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa (D), cumprimenta o novo ministro do Planeamento, Nelson Souza (2-E), ladeado pelo novo ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos (E), e pela nova ministra da Presidência e Modernização Administrativa, Mariana Vieira da Silva (2-D), durante a cerimónia de tomada de posse dos novos Ministros do XXI Governo Constitucional, no Palácio de Belém, em Lisboa, 18 de fevereiro de 2018. MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Presidente da República deu posse aos novos membros do Executivo.

Foi uma cerimónia curta, não mais que dez minutos. O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, deu esta tarde posse a três novos ministros – Pedro Nuno santos, que assume a pasta das Infraestruturas e Habitação; Mariana Vieira da Silva, que fica com a Presidência; e o Planeamento, que terá agora como ministro Nelson de Souza.

Tomaram também posse quatro secretários de Estado – entre eles Duarte Cordeiro, que acumula os Assuntos Parlamentares com o lugar de adjunto do primeiro-ministro -, e foram reconduzidos outros quatro. Quem são os principais nomes que hoje tomaram posse?

Leia a notícia completa no Diário de Notícias.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Frederico Varandas, presidente do Sporting.

(Filipe Amorim / Global Imagens)

Sporting vende créditos de contrato com a NOS por 65 milhões

Frederico Varandas, presidente do Sporting.

(Filipe Amorim / Global Imagens)

Sporting vende créditos de contrato com a NOS por 65 milhões

Cerimónia da assinatura da venda do Novo Banco à Lone Star, no Banco de Portugal. Luis Máximo dos Santos, Donald Quintin e Carlos Costa.

( Filipe Amorim / Global Imagens )

Máximo dos Santos: “Venda do Novo Banco evitou sério prejuízo”

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Remodelação no Governo: A “sombra” de Costa, o industrialista e os jovens turcos