património

Oeiras investe 10 milhões em recuperação de património

Isaltino Morais, presidente da câmara de Oeiras. 
(Gerardo Santos / Global Imagens)
Isaltino Morais, presidente da câmara de Oeiras. (Gerardo Santos / Global Imagens)

Município liderado por Isaltino Morais vai gerir complexo da Casa da Pesca por 44 anos após cedência de utilização assinada com o Estado.

A câmara de Oeiras passou a gerir o complexo da Casa da Pesca. Isto foi possível porque o Estado, através da Direção-Geral do Tesouro, cedeu esta sexta-feira a utilização deste espaço por 44 anos. O município liderado por Isaltino Morais vai investir praticamente 10 milhões de euros na recuperação deste património.

“O município vai investir quase 10 milhões de euros na recuperação do conjunto monumental – onde se inclui a Casa da Pesca – e em intervenções no complexo que beneficiarão também o Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária (INIAV), ali sediado”, assinala o município em nota de imprensa.

Monumento nacional desde 1940, a Casa da Pesca foi utilizada, no século XVIII, como o local onde D. Maria I costumava pescar. Mais recentemente, este espaço albergou a Estação Agronómica Nacional, que era tutelada pelo Ministério da Agricultura, de acordo com uma reportagem da TSF de 2018.

Em setembro, Isaltino Morais já tinha destacado a importância de o município passar a gerir património sob tutela do Estado, em entrevista ao Dinheiro Vivo.

“Eu não estou contra este governo senão num ponto: quando um governo não faz nem deixa fazer é uma chatice. Oeiras tem 12 milhões para investir em património do Estado, para recuperar a Casa da Pesca, o Convento da Cartuxa e a Estação Agronómica Nacional, património que todos os dias é roubado. O Ministério da Agricultura está de acordo connosco, o da Justiça também, mas todos chutam para a Direção-Geral do Tesouro e essa não cuida nada do tesouro, prefere o vandalismo e a degradação. Estou a ironizar mas isto é de chorar… Quem é que manda na DGT? É preciso que o primeiro-ministro ou o ministro das Finanças dêem um abanão e obriguem a DGT a resolver isto.”

Falta, contudo, que a Direção-Geral do Tesouro ceda o Convento da Cartuxa ao município. Só para esta infraestrutura, a câmara de Oeiras diz que tem um orçamento de quatro milhões de euros.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Mário Centeno, ministro das Finanças e presidente do Eurogrupo. Fotografia: EPA/STEPHANIE LECOCQ

Peso da despesa com funcionários volta a cair para mínimos em 2020

26/10/2019 ( Nuno Pinto Fernandes/ Global Imagens )

Conselho de Ministros aprovou Orçamento do Estado

Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente da República portuguesa. Foto: REUTERS/Benoit Tessier

OE2020: PR avisa que é preciso “ir mais longe” em matérias como a saúde

Outros conteúdos GMG
Oeiras investe 10 milhões em recuperação de património