Brexit

Parlamento britânico rejeita (para já) eleições antecipadas de dezembro

Boris Johnson, primeiro-ministro britânico. EPA/JESSICA TAYLOR
Boris Johnson, primeiro-ministro britânico. EPA/JESSICA TAYLOR

Moção do Governo de Boris Johnson precisava de maioria de dois terços dos deputados, mas ficou muito longe e 'caem' as eleições antecipadas

A Câmara dos Comuns de Westminster deitou por terra os desejos do primeiro-ministro britânico de ter eleições legislativas antecipadas já a 12 de dezembro. A moção do Governo foi rejeitada de forma clara.

Era necessária uma maioria de dois terços dos 650 deputados, o que implicaria votos a favor de 434. Apenas 299 votaram a favor, enquanto 70 votaram contra e o resto absteve-se. A votação aconteceu no mesmo dia que a União Europeia e o Governo britânico anunciaram o adiamento do Brexit para 31 de janeiro.

Boris Johnson vai agora tentar uma espécie de plano B para conseguir ter eleições antecipadas, que passa por apresentar a sua própria versão de uma proposta de lei sugerida pelos Liberais-Democratas, como o apoio do Partido Nacional Escocês.

Se isso acontecer, poderá haver uma emenda à lei que define os termos da convocação de eleições, permitindo que uma maioria simples permita que as eleições antecipadas sejam aprovadas.

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Foto: Paulo Spranger (Global/Imagens)

Fisco deteta erro em 10.000 declarações de IRS e exige devolução de 3,5 milhões

Foto: Paulo Spranger (Global/Imagens)

Fisco deteta erro em 10.000 declarações de IRS e exige devolução de 3,5 milhões

João Cadete de Matos, presidente da Anacom

Fotografia: Vítor Gordo/D.R.

Anacom “considera essencial” redução de preços no acesso à Internet

Outros conteúdos GMG
Parlamento britânico rejeita (para já) eleições antecipadas de dezembro