Migração

Portugal recebe mais 23 refugiados vindos do Egipto

(Henriques da Cunha / Global Imagens)
(Henriques da Cunha / Global Imagens)

No total estão no país 127 pessoas no âmbito do programa. Portugal já manifestou disponibilidade para receber até 1.010 pessoas.

Portugal concluiu a primeira fase do programa voluntário de reinstalação do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) com a chegada na quinta-feira de 23 refugiados que estavam no Egito, anunciou o Governo, esta sexta-feira.

Num comunicado conjunto, o ministro da Administração Interna e a ministra da Presidência e da Modernização Administrativa referem que estes 23 refugiados que chegaram na quinta-feira a Portugal são o último grupo de pessoas que foram entrevistadas no Egito pela primeira missão do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) e do Alto Comissariado para as Migrações (ACM) realizada em julho do ano passado.

Segundo o Governo, no total estão em Portugal 127 pessoas no âmbito deste programa.

Na nota, os dois ministros indicam que as 23 pessoas que chegaram na quinta-feira, cinco famílias e duas pessoas isoladas, são oriundas do Sudão, Síria, Sudão do Sul e Etiópia e vão ser acolhidas pelo Conselho Português para os Refugiados, em Loures, e pela Associação Peaceful Parallel, em Coimbra.

Nesta primeira fase do programa voluntário de reinstalação, as 127 pessoas foram acolhidas por entidades como o Centro Português de Refugiados, a associação Peaceful Paralell, a Cruz Vermelha Portuguesa e pelos municípios de Proença-a-Nova, Lisboa, Alvito, Coimbra, Elvas, Gondomar, Loures, Olhão, Sintra, São João da Madeira e Vila Viçosa, adianta a nota.

De acordo com o Governo, a reinstalação consiste num processo de seleção e transferência de refugiados já reconhecidos pelo ACNUR de um país terceiro considerado o primeiro país de asilo, para outro Estado.

Portugal manifestou disponibilidade para receber até 1.010 pessoas provenientes do Egito e da Turquia.

Os dois ministros indicam ainda que estão previstas novas missões do SEF e do ACM no âmbito do programa de reinstalação, realizando-se em março a segunda missão à Turquia, em abril a terceira e última missão ao Egito e, em junho uma terceira missão à Turquia.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

Foto: DR

IMI baixa para mais de 24 mil famílias que pediram reavaliação

António Costa Silva, presidente do frupo Partex. 
(Nuno Pinto Fernandes / Global Imagens)

Huawei: “Portugal não tem a receber lições de moral”, diz presidente da Partex

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Portugal recebe mais 23 refugiados vindos do Egipto