Coronavírus

Proibidos ajuntamentos com mais de cinco pessoas. Aeroportos encerrados

coronavirus portugal antonio costa
O Primeiro-ministro, António Costa, fala aos jornalistas após a reunião do Conselho Europeu, por videoconferência, sobre a resposta conjunta à pandemia de Covid-19 ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

Entre as 00h00 do dia 09 e as 24h00 do dia 13 de abril estão proibidas as deslocações para fora do concelho de residência.

Os ajuntamentos com mais do que cinco pessoas vão estar proibidos nos próximos quinze dias, enquanto vigorar a “segunda fase” do estado de emergência.

A medida foi aprovada esta quinta-feira em Conselho de Ministros extraordinário e que consta do diploma que executa o decreto presidencial que prolonga o estado de emergência por mais duas semanas, até 17 de abril.

Este decreto é uma “clarificação de normas anteriores, como o ajuntamentos de mais de cinco pessoas, salvo de laços familiares ou famílias numerosas”, indicou o primeiro-ministro na conferência de imprensa no Palácio da Ajuda, em Lisboa.

O diploma do Governo, que continua a ser discutido no Conselho de Ministros, também restringe ainda mais as deslocações, sobretudo no período da Páscoa.

“Entre as 00h00 do dia 09 e as 24h00 do dia 13 de abril serão proibidas as deslocações para fora do concelho de residência”, frisou António Costa. Mas há exceções, “para as atividades profissionais ou nos três concelhos que no país têm descontinuidade territorial que implica o atravessamento: Vila Real de Santo António, Oliveira de Azeméis e Montijo”, precisou o chefe do Governo.

O primeiro-ministro adiantou que as deslocações estão proibidas não só em automóvel para também noutras formas de transporte.

Aeroportos encerrados na Páscoa
Desta vez, o Governo vai mais longe nas medidas de restrição de deslocações e alarga aos aeroportos nacionais.

“Iremos neste mesmo período, das 00h00 de dia 09 até às 24 horas de dia 13, ter encerrados para o tráfego de passageiros todos os aeroportos nacionais. É uma medida excecional tendo em vista evitar circulação exterior para Portugal ou de Portugal para o exterior”, clarificou António Costa.

A lotação nas viagens de avião ficam limitadas a um terço, tal como já acontece para os restantes transportes de passageiros.

Fora desta restrição estão os voos de carga, de natureza humanitária ou de repatriamento de portugueses no estrangeiro, voos de Estado ou militares.

Acresce a estas medidas a possibilidade de a ministra da Saúde e o ministro da Administração Interna definirem os “países ou territórios cuja origem determina necessariamente consulta médica tendo em vista prevenir a difusão de contaminações por parte de quem venha de regiões e países onde há uma especial incidência desta epidemia”, acrescentou o primeiro-ministro.

Notícia atualizada às 18h49

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
António Costa e Silva, responsável pelo plano para a economia nacional nos próximos dez anos.
(Leonardo Negrão / Global Imagens)

Plano de Costa Silva. As bases estão lá, falta garantir boa execução

Filipe Santos, dean da Católica Lisbon Business and Economics ( Pedro Rocha / Global Imagens )

Filipe Santos: Risco de austeridade? “Depende de como evoluir a economia”

Filipe Santos, dean da Católica Lisbon Business and Economics ( Pedro Rocha / Global Imagens )Filipe Santos
( Pedro Rocha / Global Imagens )

Filipe Santos: Há um conjunto de empreendedores que vai continuar

Proibidos ajuntamentos com mais de cinco pessoas. Aeroportos encerrados