Tecnologia

Tecnologia da IBM ajuda a prever cancro da mama um ano antes de aparecer

Tecnologia da IBM ajuda a prever cancro da mama um ano antes de aparecer

Nova esperança na luta contra o cancro. “O nosso modelo pode um dia ajudar radiologistas a confirmarem ou negarem casos positivos de cancro da mama."

Através de uma combinação de imagens de mamografia e registos médicos dos pacientes, o novo sistema consegue fazer previsões com uma eficácia semelhante à dos médicos humanos.

Leia também | Há moedas de dois euros a valer mais de 2.000. Tem alguma delas?

Investigadores da IBM criaram um sistema de inteligência artificial que consegue prever cancro da mama maligno, com um ano de antecedência e uma eficácia de 87% quando comparado com os diagnósticos de radiologistas humanos.

A tecnologia da empresa norte-americana combina imagens de mamografia e registos médicos dos pacientes para traçar um diagnóstico de antecipação. O algoritmo estabelece ligações entre os resultados das imagens e elementos como insuficiência de ferro e exames à tiroide.

O algoritmo ainda não é bom o suficiente para poder fazer o diagnóstico sozinho, mas segundo a IBM, pode funcionar bem como uma ‘segunda opinião’. Desta forma, será possível reduzir o número de exames aos quais um sujeito tem de se submeter para confirmar a existência de um cancro maligno.

Leia também | Google: Algoritmo deteta cancro da mama em fase avançada com eficácia de 99%

Numa informação partilhada pela IBM, a empresa diz que de uma amostra de 71 casos analisados pelo algoritmo, a tecnologia conseguiu detetar cancro em 48% destes pacientes e que de outra forma não teria sido identificados.

“O nosso modelo pode um dia ajudar os radiologistas a confirmarem ou negarem casos positivos de cancro da mama. Enquanto o falsos negativos podem causar um grande stress e ansiedade, os falsos negativos também podem dificultar uma deteção precoce do cancro e o consequente tratamento”, lê-se no blogue oficial da IBM.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Lisboa, 16/07/2019 - Decorreu hoje parte de uma reportagem sobre, empregos criados pelas empresas de partilha de veículos em Portugal..
Acompanhamos a recolha, carregamento e reparação das trotinetes partilhadas da Circ.

(Orlando Almeida / Global Imagens)

Partilha de veículos dá emprego a mais de 500 pessoas

Lisboa, 16/07/2019 - Decorreu hoje parte de uma reportagem sobre, empregos criados pelas empresas de partilha de veículos em Portugal..
Acompanhamos a recolha, carregamento e reparação das trotinetes partilhadas da Circ.

(Orlando Almeida / Global Imagens)

Partilha de veículos dá emprego a mais de 500 pessoas

António Mexia, CEO da EDP. Fotografia: REUTERS/Pedro Nunes

Saída de clientes da EDP já supera as entradas

Outros conteúdos GMG
Tecnologia da IBM ajuda a prever cancro da mama um ano antes de aparecer