holanda

Tiroteio em elétrico na Holanda faz pelo menos três morto e vários feridos

Várias pessoas foram feridas num tiroteio num elétrico num bairro residencial da cidade holandesa de Utrecht
Várias pessoas foram feridas num tiroteio num elétrico num bairro residencial da cidade holandesa de Utrecht Várias pessoas foram feridas num tiroteio num elétrico num bairro residencial da cidade holandesa de Utrecht

Pelo menos três pessoas foram mortas e cinco ficaram feridas nos tiroteios em Utrecht, segundo o balanço mais recente das autoridades holandesas.

Várias pessoas foram feridas num tiroteio num elétrico num bairro residencial da cidade holandesa de Utrecht, informou hoje a polícia numa mensagem no Twitter. As agências noticiosas dão ainda, no entanto, conta de três mortos.

“Tiroteio na praça 24 de outubro. Foram relatados vários feridos. Uma operação de socorro está em andamento”, escreveu a polícia de Utrecht no Twitter.

As autoridades policiais indicaram ainda que o ocorrido na cidade de Utrecht é um ato “potencialmente terrorista”.

A polícia disse que helicópteros do serviço médico foram enviados para o local e estão a apelar ao público para que fique longe e permita que os socorristas façam o seu trabalho, segundo a agência de notícias Associated Press (AP).

A agência de notícias francesa AFP informou que uma unidade de antiterrorista também foi enviada para o local dos acontecimentos.

Segundo a agência de notícias EFE, testemunhos recolhidos pelas autoridades indicaram que um homem sacou de uma arma e começou a disparar de forma aleatória contra as pessoas e posteriormente colocou-se em fuga.

Alguns testemunhos referiram que há mais de uma pessoa envolvida no tiroteio, mas a polícia só confirmou um atacante

O incidente teria ocorrido por voltada das 10:45 (hora local, 09:45 em Lisboa) e a zona do tiroteio foi encerrada pelas autoridades policiais.

O primeiro-ministro holandês, Mark Rutte, classificou a situação como “muito preocupante” e o coordenador do antiterrorismo do país disse numa mensagem no Twitter que uma equipa de crise estava a reunir-se para discutir a situação.

(Em atualização)

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Facebook's founder and CEO Mark Zuckerberg reacts as he speaks at the Viva Tech start-up and technology summit in Paris, France, May 24, 2018. REUTERS/Charles Platiau - RC11ABE16B10

Abusos nos dados privados pode custar ao Facebook entre 3 a 5 mil milhões

Foto: Global Imagens

Jovens licenciados portugueses com maior probabilidade de terem salários baixos

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa,  intervem durante a sessão solene comemorativa dos 45 anos da Revolução de 25 de Abril na Assembleia da República em Lisboa, 25 de abril de 2019. ANTÓNIO COTRIM/LUSA

Presidente da República pede “mais ambição” para resolver problemas

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Tiroteio em elétrico na Holanda faz pelo menos três morto e vários feridos