Tribunal peruano acusa bilionários Bill Gates e George Soros de fabricarem o novo coronavírus

Câmara de Recursos Criminais de Chincha e Pisco considera que a covid-19 foi uma invenção das "elites criminosas de todo o mundo".

Os bilionários Bill Gates e George Soros estão a ser acusados por um tribunal do Peru de fabricarem o novo coronavírus. Segundo a Câmara de Recursos Criminais de Chincha e Pisco, a covid-19 foi uma invenção das "elites criminosas de todo o mundo".

De acordo com os juízes Tito Gallegos, Luis Leguía e Tony Changaray, os criadores da covid-19 "manejaram-no e continuam a usá-lo com extremo sigilo dentro dos seus ambientes e corporações globais".

As teorias da conspiração (ou premonições) em redor do milionário dono da Microsoft têm dado muito que falar, mas agora contam com o carimbo judicial. O tribunal peruano emitiu esta resolução para justificar o atraso no julgamento do recurso de uma pessoa que pretendia a anulação da prisão preventiva. Atraso esse causado pela pandemia.

Assim, os três juízes consideraram que a pandemia tinha um caráter "imprevisível" exceto para os seus criadores: "Nenhum governo mundial, pessoas físicas e jurídicas, nem a defesa do réu podem sustentar que esta pandemia tem a qualidade de previsível, exceto para os criadores da nova ordem mundial como Bill Gates, Soros, Rockefeller, etc".

A consequência imediata desta decisão é que a instância superior deste tribunal, o Gabinete Descentralizado de Controle da Magistratura de Ica, abriu uma investigação preliminar aos magistrados signatários da resolução, para tentar apurar se cometeram alguma irregularidade.

Segundo a Organização Mundial de Saúde o vírus que causa a covid-19 é de origem animal e não foi criado em laboratório.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de