Coronavírus

Ajuntamentos, teletrabalho, horários. O que muda no dia 15 de setembro

O primeiro ministro, António Costa, fala aos jornalistas durante a conferência de imprensa realizada no final da reunião do Conselho de Ministros, no Palácio da Ajuda, em Lisboa, 04 de junho de 2020. MANUEL DE ALMEIDA / POOL/LUSA
O primeiro ministro, António Costa, fala aos jornalistas durante a conferência de imprensa realizada no final da reunião do Conselho de Ministros, no Palácio da Ajuda, em Lisboa, 04 de junho de 2020. MANUEL DE ALMEIDA / POOL/LUSA

O Governo aprovou as novas medidas preventivas para serem aplicadas a partir do dia 15 de setembro para travar a propagação da covid-19.

A partir do próximo dia 15 de setembro, o país regressa à situação de contingência, com regras específicas para as Áreas Metropolitanas de Lisboa e do Porto.

“O jogo não está ganho. É uma batalha que continua”, afirmou o primeiro-ministro esta quinta-feira na conferência de imprensa que se seguiu ao Conselho de Ministros. As medidas preventivas procuram minimizar o risco de contágio com a reabertura das escolas e o aumento das deslocações das pessoas com o regresso aos postos de trabalho. Conheça aqui as medidas.

Ajuntamentos e comércio:
– Ajuntamentos limitados a 10 pessoas;

– Estabelecimentos comerciais não podem abrir antes das 10h (com exceções);

– Horário de encerramento dos estabelecimentos entre as 20h e as 23h, por decisão municipal;

– Em áreas de restauração de centros comerciais, limite máximo de 4 pessoas por grupo;

– Proibição de venda de bebidas alcoólicas nas estações de serviço e, a partir das 20h, em todos os estabelecimentos (salvo refeições);

– Proibição de consumo de bebidas alcoólicas na via pública.

Escolas:
– Regresso às aulas em regime presencial, entre 14 e 17 de setembro;

– Readaptação do funcionamento das escolas à nova realidade sanitária;

– Planos de contingência em todas as escolas;

– Distribuição de EPIs (equipamentos de proteção individual);

– Referencial de atuação perante caso suspeito, caso positivo ou surtos;

– Nos restaurantes, cafés e pastelarias a 300 metros das escolas, limite máximo de 4 pessoas por grupo.

Lisboa e Porto:
– Escalas de rotatividade entre teletrabalho e trabalho presencial;

– Horários diferenciados de entrada e saída;

– Horários diferenciados de pausas e refeições;

– Redução de movimentos pendulares.

Outras regras:
– Brigadas distritais de intervenção rápida para contenção e estabilização de surtos em lares;

– Recintos desportivos continuam sem público.

Notícia atualizada às 15h15

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Fotografia: Arquivo/ Global Imagens

Transações de casas caíram 35,25% em abril. Preços começam a abrandar

Ramiro Sequeira TAP

Novo CEO da TAP diz ser vital ter “bom senso e calma” para tomar decisões

(JOSÉ COELHO/LUSA)

Cadeias de retalho contra desfasamento de horários. Aguardam publicação da lei

Ajuntamentos, teletrabalho, horários. O que muda no dia 15 de setembro