Digitalização aumenta a produtividade no local de trabalho

O digital tem vindo a crescer nas empresas, porque melhora o fluxo de trabalho, a produtividade dos profissionais, fortalece o trabalho em equipa e melhora a comunicação, segundo a consultora de recrutamento Robert Walters.

Filipa Quito
 © Unsplash

Os avanços tecnológicos transformaram as empresas e os trabalhadores. O trabalho à distância, através de um portátil ou de um telemóvel, e reuniões virtuais passaram a ser as novas regras do mundo empresarial.

Um estudo da consultora de recrutamento, Robert Walters, mostra que 85% dos entrevistados concordam que a produtividade no local de trabalho aumentou devido ao maior uso da tecnologia. 80% dos inquiridos admitem mesmo que se sentem motivados para trabalhar num espaço mais digital. Este inquérito sobre o impacto da transformação digital no local de trabalho foi realizado a 1 650 profissionais da área de recursos humanos.

As empresas optaram pelo digital sobretudo para melhorar o fluxo de trabalho e a produtividade dos profissionais (72%) e fortalecer o trabalho e a comunicação entre a equipa (58%). 54% dos entrevistados consideram importante apostar nesta mudança porque olham para a transformação digital como uma tendência global. Já 22% dos inquiridos elegem como vantagem a agilização na tomada de decisões e 17% defendem que a digitalização atrai e mantém talentos.

Estas são as tecnologias associadas à digitalização do mundo empresarial: dispositivos móveis, alguns serviços de mensagens instantâneas, ligação à VPN, aplicações para reuniões virtuais e apps para telemóveis.

<strong>Desafios e medos aliados às tecnologias</strong>

Mas existem alguns receios e desafios associados aos avanços tecnológicos como o medo de estar "sempre disponível", dificultando a separação da vida pessoal da profissional. Alguns profissionais temem ainda que a tecnologia substitua o trabalho manual, provocando um aumento do desemprego.

Segundo o inquérito da consultora de recrutamento, Robert Walters, 85% dos entrevistados defendem que a digitalização melhorou a produtividade e 78% apontam maior coordenação e a comunicação.

Porém, 42% consideram que afetou o equilíbrio entre trabalho e vida pessoal, 22% temem que a tecnologia substitua os trabalhadores e 11% sentem dificuldades em aprender e aplicar as novas tecnologias.

O diretor da Robert Walters Portugal, François-Pierre Puech, recomenda, por isso, que, "antes de serem implementadas novas tecnologias", o empregador deve "comunicar aos profissionais os benefícios em inovar e orientá-los". "Os gestores podem incentivar as equipas a expressar preocupações, enquanto realizam a transição para um trabalho mais digital".

Mais Notícias

Veja Também

Outros Conteúdos GMG