Imobiliário

Dois grupos internacionais analisam Herdade da Comporta

Herdade da Comporta

Apesar de não revelar quais são os grupos em causa, o diretor executivo da Vanguard reforça que estão em causa duas “marcas internacionais”.

Dois grupos hoteleiros internacionais assinaram acordos de confidencialidade para avaliar o desenvolvimento de projetos turísticos na Comporta, avança o Negócios na edição desta segunda-feira.

Conforme avança a Vanguard Properties, a empresa que adquiriu os principais ativos da Comporta no final de 2019, em conjunto com a Amorim Luxury, os dois grupos assinaram acordos de confidencialidade (non disclosure agreements).

José Cardoso Botelho, diretor executivo da Vanguard, indica que as operações não avançarão com brevidade devido ao impacto do coronavírus. “Assinámos os acordos antes desta situação e acreditamos que daqui a alguns meses iremos retomar as negociações”, indica José Cardoso Botelho ao jornal.

Apesar de não revelar quais são os grupos em causa, o diretor executivo da Vanguard reforça que estão em causa duas “marcas internacionais”.

O investimento da Terras da Comporta deverá ultrapassar os 1,5 mil milhões de euros, com a construção prevista de cinco hotéis, três hotéis-apartamento, dois campos de golf e 11 aldeamentos turísticos e loteamentos residenciais.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Banco de Portugal

Bancos concederam moratórias a 741 623 empréstimos entre março e junho

Pingo Doce

PD. Sindicato quer impugnar no Tribunal “golpada” no referendo do banco de horas

Hiper Pingo Doce__00266

Sindicato leva banco de horas do Pingo Doce a tribunal

Dois grupos internacionais analisam Herdade da Comporta