Coronavírus

Operadores do mercado residencial esperam normalidade em 12 meses

Fotografia: Fábio Poço/Global Imagens
Fotografia: Fábio Poço/Global Imagens

Promotores e mediadores imobiliários consideram que o regresso à normalidade deverá demorar cerca de 12 meses, após o surto estar controlado.

De acordo com o inquérito mensal de confiança ‘Portuguese Housing Market Survey’, desenvolvido pela Confidencial Imobiliário e pelo Royal Institution of Chartered Surveyors RICS) a 150 operadores, as expectativas é que as vendas regressem a níveis pré-crise apenas em 12 meses após o fim do surto.

Já quanto a preços, as expectativas dos promotores e mediadores imobiliários residenciais são de que a recuperação tardará 14 meses.

De acordo com o diretor da Confidencial Imobiliário, Ricardo Guimarães, citado em comunicado, a perceção global é de “que a retoma irá depender muito da extensão que esta crise terá na economia e do impacto no rendimento das famílias e na disponibilidade das empresas em voltar a investir.”

Já o economista-chefe do RICS, Simon Rubinsohn, considera que “o legado da covid-19 poderá ser de tal dimensão que qualquer retorno ao que pode ser chamado de ‘normalidade’ na economia vai levar tempo”, pelo que as famílias vão manter-se cautelosas também por algum tempo.

Quanto aos dados para março, o inquérito indicou uma “deterioração abrupta” no sentimento dos operadores do mercado habitacional, com o indicador de procura (consultas por novos compradores) a cair em março, e em todas as regiões cobertas pelo inquérito (Lisboa, Porto e Algarve), após dois meses de subidas.

Também o volume de vendas diminuiu de forma acentuada durante o mês de março.

Para os próximos meses, as expectativas das vendas são negativas e quanto a preços é esperada uma descida de pouco mais de 7% no próximo ano, segundo o inquérito mensal de confiança ‘Portuguese Housing Market Survey’, hoje divulgado.

No mercado de arrendamento, o impacto na atividade foi igualmente acentuado, com os operadores a registarem um declínio da procura. Segundo o inquérito, nesta questão houve um saldo líquido de respostas de -37%, o primeiro valor negativo deste indicador desde 2014.

É anda esperado uma queda no valor das rendas a curto prazo.

O Portuguese Housing Market Survey (PHMS) é um inquérito mensal realizado em parceria entre a empresa Confidencial Imobiliário e o Royal Institution of Chartered Surveyors (RICS) e reflete o sentimento de promotores e mediadores imobiliários que operam no mercado residencial.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa. JOÃO RELVAS/POOL/LUSA

Governo cria complemento salarial até 350 euros para trabalhadores em lay-off

O primeiro ministro, António Costa, fala aos jornalistas durante a conferência de imprensa, 04 junho 2020, realizada no final da reunião do Conselho de Ministros, no Palácio da Ajuda, em Lisboa.     MANUEL DE ALMEIDA / POOL/LUSA

Banco de Fomento para Portugal com “aprovação provisória”

O primeiro ministro, António Costa, fala aos jornalistas durante a conferência de imprensa realizada no final da reunião do Conselho de Ministros, no Palácio da Ajuda,  em Lisboa, 29 de maio de 2020. O Governo decidiu adiar a passagem para a terceira fase de desconfinamento na Área Metropolitana de Lisboa e criou regras especiais, sobretudo em atividades que envolvem “grande aglomerações de pessoas”.  MANUEL DE ALMEIDA/POOL/LUSA

Trabalhadores em lay-off passam a receber entre 77% e 92% do salário

Operadores do mercado residencial esperam normalidade em 12 meses