Conversas grupo SIMAB

Torrestir investe 45 milhões de euros na renovação da frota e nova sede

Fernando Manuel Torres da Torrestir. 

(Orlando Almeida / Global Imagens)
Fernando Manuel Torres da Torrestir. (Orlando Almeida / Global Imagens)

Tudo começou com o avô do administrador Fernando Torres nos anos 60. Hoje, a família Torres lidera uma empresa que fatura 200 milhões de euros, em Portugal e lá fora.

É um negócio de família que hoje vai além-fronteiras e sempre com a ambição de crescer. Fernando Torres é a terceira geração na Torrestir, uma empresa que no ano passado teve um volume de negócios de 200 milhões de euros e que aposta em diferentes áreas para continuar a marcar a diferença e dar um leque de opções completo ao cliente.

“Nós temos várias áreas de negócio. A maior é o transporte e distribuição a nível nacional, de pequenos, médios e grandes volumes, distribuídos por 15 plataformas, desde Trás-os-Montes, Vila Real, ao sul, em Silves. Depois temos o lado internacional, com a parte do transporte por camião, a parte transitária, tudo o que seja aéreo e marítimo. Estamos na área dos legumes e frutas, onde temos uma empresa que faz o transporte desses produtos”, explicou o administrador de 41 anos.
O grupo aposta ainda nas operações logísticas. Está presente na área dos contentores (Contentorres) e na indústria farmacêutica (Torrespharma).

Com duas mil pessoas empregadas, Fernando Torres explica que quer continuar a ver a empresa crescer. “Investimos todos os anos com capitais próprios. É um dos valores de família que nos foram transmitidos, investir na empresa o que esta gera”, realçou. “Neste ano temos projetado investir cerca de 45 milhões de euros, na aquisição, aumento e renovação da frota, e numa nova sede em Braga. Também investimos cerca de 1,3 milhões de euros em novo software de gestão e abrimos a nova plataforma de Matosinhos, a maior que temos”, acrescentou. No Mercado Abastecedor da Região de Lisboa (MARL) será construído “um armazém com cerca de três mil metros quadrados para a área de farma e cinco mil metros quadrados para a área de frutas e legumes”.

Estar no MARL tem sido importante na estratégia da Torrestir, destacando-se, segundo Fernando Torres, por ser uma zona estratégica, que está à entrada de Lisboa, perto da zona oeste, com excelentes acessos. Mas o administrador falou ainda das condições que o mercado oferece: “Segurança, instalações, infraestruturas, apoios, restaurantes, tudo o que tem é importante.”
Fora de Portugal, Fernando Torres referiu como prosseguem as negociações para a abertura de uma empresa no Leste da Europa: “Temos estado a crescer no setor automóvel e aquela zona ali é central, é importante. Vamos começar a fazer operações logísticas, de armazenagem para o setor automóvel, como temos na Alemanha.”

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Mário Centeno

Centeno volta a cativar mais dinheiro

Natalidade. Fotografia: Pedro Granadeiro / Global Imagens

Despesa com apoios à família é a quinta mais baixa da UE

Greve dos estivadores do Porto de Setúbal.

Estivadores de Setúbal anunciam greves parciais mas poupam Autoeuropa

Torrestir investe 45 milhões de euros na renovação da frota e nova sede