prémios

Galp21: Alunos criam soluções de eficiência energética para empresas

Gabriel Esteves, Luís Correia, Tomás Macedo, Ana Raquel Gomes, Milena Centeno e Pedro da Silva foram seis dos vencedores desta edição do Galp 21. Três dos vencedores não poderam estar presentes na cerimónia. (Foto: Galp)
Gabriel Esteves, Luís Correia, Tomás Macedo, Ana Raquel Gomes, Milena Centeno e Pedro da Silva foram seis dos vencedores desta edição do Galp 21. Três dos vencedores não poderam estar presentes na cerimónia. (Foto: Galp)

Projetos desenvolvidos pelos alunos contribuem para promover sistemas sustentáveis de energia e boas práticas de eficiência energética em empresas.

Já são conhecidos os vendedores da 12.ª edição do Galp21, programa que visa a transferência de conhecimento e inovação entre o mundo empresarial e a esfera académica, atribuindo todos os anos 21 bolsas de investigação (estágio) a alunos finalistas de três universidades – Universidade de Aveiro, Instituto Superior Técnico da Universidade de Lisboa e Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto.

Após a conclusão dos estágios, todos os alunos têm a oportunidade de apresentar os seus trabalhos na Galp, num evento denominado “Elevator Pitch”, onde cada aluno tem três minutos para defender as virtudes da sua ideia. Os três melhores trabalhos de cada uma das universidades recebem prémios monetários no valor de 2.500, 1.500 e 1.000 euros.

Na cerimónia, que decorreu quarta-feira na sede da Galp em Lisboa, foram distinguidos nove projetos em áreas como a integração de painéis fotovoltaicos na operação de empresas, a redução da pegada carbónica ou a redução de consumos energéticos. A sessão de abertura ficou ao encargo de Carlos Gomes da Silva, CEO da Galp, e Carlos Martins de Andrade diretor de Investigação e Tecnologia.

“O que fazemos aqui é reconhecer aquilo que foi o trabalho que algum talento nacional conseguiu pôr em prática em alguns parceiros”, afirmou o presidente executivo da Galp.

Da Universidade de Aveiro, foram premiados Luís Correia (Crisal – Libbey Portugal), Rui Relvas (Gazmondego – Distribuidores de Combustíveis) e Gabriel Esteves (Lusiaves). Do Insituto Superior Técnico da Universidade de Lisboa, as distinções foram para Ana Raquel Gomes (Coríntia Lisboa Hotel), Francisco Aparício (Caetano Coatings) e Tomás Macedo (Lusosider – Aços Planos). Da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, os prémios foram entregues a Milena Caetano (RAR – Refinarias de Açúcar Reunidas), Pedro da Silva (Santos da Cunha) e João Souto (Nestlé Portugal).

Só na edição de 2018 foram propostas 69 iniciativas, correspondentes a um investimento por parte das empresas de 5,4 milhões de euros e com uma poupança potencial de quase 3 milhões de euros por ano. As medidas propostas em 2018 tinham uma poupança energética potencial de 5% e uma redução de emissões de CO2 de 4%.

Desde 2007 mais de 230 alunos já realizaram e desenvolveram projetos em mais de 220 clientes da Galp. Ao longo de todas as edições, o somatório de poupança potencial gerada por todos os projetos desenvolvidos pelos estudantes universitários superou já os 15 milhões de euros.

Para a próxima edição, Carlos Martins de Andrade deixou o desafio aos alunos e professores para irem além da eficiência energética e focarem também os seus projetos na economia circular e na indústria 4.0.

Projetos vencedores da 12.º edição do Galp21

Instituto Superior Técnico:
Ana Raquel Gomes | Estudo técnico-económico da integração de painéis fotovoltaicos no Corinthia Lisboa Hotel

Francisco Aparício | Caetano Coatings – A Pegada Carbónica Empresarial

Tomás Macedo | Lusosider- Redução do consumo específico de energia térmica numa fábrica de aços planos

Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto:
Milena Centeno | Planos de Redução de Consumos Energéticos de uma Refinaria de Açúcar

Pedro Silva | Santos da Cunha – Otimização das rotas de distribuição de gás

João Souto | Racionalização dos Consumos de Gás Natural na Fábrica do Porto da Nestlé

Universidade de Aveiro:
Luís Correia | Pré-Aquecimento de Moldes por Indução Eletromagnética – Crisal

Gabriel Esteves | Eficiência energética de sistemas de ar comprimido: Lusiaves -centro de abate e transformação de aves

Rui Canha | Otimização Energética da Frota de Distribuição da Gazmondego

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Angel Gurría, secretário-geral da OCDE, e Pedro Siza Vieira, ministro da Economia. Fotografia: Diana Quintela/ Global Imagens

OCDE. Famílias portuguesas podem perder 50% do rendimento se vier uma nova crise

Angel Gurría, secretário-geral da OCDE, e Pedro Siza Vieira, ministro da Economia. Fotografia: Diana Quintela/ Global Imagens

OCDE. Famílias portuguesas podem perder 50% do rendimento se vier uma nova crise

Alberto Souto de Miranda
(Gerardo Santos / Global Imagens)

Governo. “Participar no capital” dos CTT é via “em aberto”

Outros conteúdos GMG
Galp21: Alunos criam soluções de eficiência energética para empresas