Vodafone IoT Conference

O que dizem os especialistas no Dia da Internet Mais Segura

Cibersegurança, Internet segura

O Dia criado pela Comissão Europeia pretende chamar a atenção para melhores práticas em cibersegurança

Mais de 90 países assinalam hoje o Dia da Internet Mais Segura 2018, uma iniciativa que começou na Comissão Europeia e acabou por se espalhar pelo mundo todo. A cibersegurança não podia estar mais na ordem do dia: é um dos principais temas em qualquer conferência tecnológica e um aviso recorrente dos especialistas. Quanto mais nos aproximamos de uma realidade em que tudo está ligado a tudo – a Internet das Coisas no seu expoente máximo – maior é o risco de cibersegurança que consumidores e empresas enfrentam. O cenário é tanto otimista quanto pessimista: por um lado, há cada vez mais empresas a levarem esta questão a sério; por outro, os atacantes desenvolvem métodos cada vez mais sofisticados, que tornam quase impossível a implementação de sistemas 100% invioláveis.

“Uma cibersegurança forte está a tornar-se cada vez mais essencial para todas as empresas, com 78% a acreditar que é de elevada importância estratégica”, diz o mais recente relatório da Vodafone, “Cyber Security: The Innovation Accelerator report.” A pesquisa, feita junto de 1434 decisores de políticas de segurança na Europa, América do Norte e Ásia, indica que 87% das empresas contam aumentar o seu orçamento dedicado à cibersegurança durante os próximos três anos. No entanto, quase metade (41%) não sabe bem a quem recorrer para ajudar com os desafios nesta área.

Um dos dados que o relatório cita é de particular importância: em 2016, a indústria global do cibercrime ultrapassou pela primeira vez o volume de negócios do tráfico de droga, atingindo 445 mil milhões de dólares, segundo a Europol e Nações Unidas. Com as consultoras a estimarem um crescimento superior a 20% ao ano na Internet das Coisas, o número de dispositivos potencialmente vulneráveis irá disparar. Isto é um desafio tanto para os consumidores, que começam a encher as suas casas de equipamentos conectados, como para as empresas, que estão a investir em projetos de IoT para melhorarem a sua eficiência, aumentarem a automação e ultrapassarem a concorrência. A Vodafone vai realizar uma conferência sobre este tema em Bruxelas no próximo dia 20 de fevereiro, com o tema “Safety Last? Security and Prosperity in the Gigabit Age.”

Conselhos dos especialistas

A fabricante de soluções de segurança Fortinet dá quatro conselhos para aumentar a proteção no dia a dia: atualizar constantemente os dispositivos, o software e o navegador de internet; ter atenção aos emails com anexos suspeitos (parece um cliché, mas é um ataque que continua a ter elevadas taxas de sucesso); ter uma palavra-passe forte, renovada com frequência e apoiada na autenticação de dois fatores; e uma revisão das definições de privacidade nas redes sociais, evitando a partilha de informações pessoais e os pedidos de amizade inusitados.

“A Internet das Coisas (IoT) e os ambientes na nuvem abriram um mundo de possibilidades, mas também trazem riscos”, sublinha Marc Asturias, diretor sénior de marketing e relações públicas na Fortinet. “Nunca foi tão fundamental aumentar a consciencialização entre os jovens utilizadores de internet e incentivar a educação desde cedo sobre o uso adequado.”

A fornecedora de soluções BullGuard também tem uma série de pistas, desta vez viradas para os pais: restringir o uso de dispositivos por crianças aos momentos em que a família está reunida, em vez de as deixar utilizá-los a sós no quarto; perceber os gostos da criança quando usa a internet, para poder despistar comportamentos menos saudáveis; explorar os jogos e serviços de que elas gostam; e ter atenção a todas as funcionalidades de privacidade e segurança, não apenas controlos parentais.

No âmbito empresarial, a Blockbit chama a atenção para a proteção dos dados. Entre as recomendações está a identificação da informação estratégica armazenada nos sistemas da empresa, para criar regras que definam as prioridades em caso de um evento de segurança. A partir daqui, é recomendável dar prioridade às barreiras em certos ecossistemas, conforme a classificação estratégica. A Blockbit identifica como boas práticas a administração do tráfego de dados, sistemas de prevenção contra intrusos e ameaças avançadas, implementação de conexões privadas e criptografadas, além de aplicações anti-malware e anti-phishing nos servidores de email. A educação dos utilizadores dos sistemas na empresa é o último complemento a estes controlos.

A Locaweb acrescenta a necessidade de manter backups em locais seguros e armazenamento de copias em lugares fisicamente distintos do local de operações, além de ter um plano de recuperação em caso de desastres. A falta de uma estratégia neste âmbito é o motivo pelo qual tantos ataques de ransomware são bem sucedidos – os atacantes “trancam” os dados da empresa e obrigam ao pagamento de um resgate.

Iniciativas

O Dia da Internet mais Segura é assinalado em Portugal pelo Consórcio Centro Internet Segura, do qual fazem parte a Fundação para a Ciência e a Tecnologia, a Direção-Geral da Educação, o Instituto Português do Desporto e Juventude, a Microsoft Portugal e a Fundação PT. Estas entidades irão organizar um seminário dedicado à iniciativa, com o tema “Cria e partilha com responsabilidade: uma melhor internet começa contigo.” O seminário vai decorrer na Universidade do Minho durante a manhã e no Auditório do IPDJ de Braga durante a tarde, este último com foco nas crianças e jovens. Entre os temas que serão discutidos estão as aplicações de encontros, jogos e armazenamento e acesso aos dados pessoais de cada utilizador.


Saiba mais em:

imagem_DV
Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O ministro das Finanças, Mário Centeno MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Orçamento pode trazer novo alívio de 200 milhões de euros no IRS

Ponte 25 de Abril

Atrasos no concurso não comprometem arranque das obras na Ponte 25 de Abril

LEONARDO NEGRAO /Global Imagens

Grupo português investe 80 milhões na compra da Toys “R” Us Iberia

Outros conteúdos GMG
O que dizem os especialistas no Dia da Internet Mais Segura