Conversas grupo SIMAB

Peixe da Nutrifresco chega à mesa de estrelas Michelin

Pedro Bastos, gerente da Nutrifresco, em ambiente de trabalho na empresa de distribuição de peixe, em Albufeira
Pedro Bastos;
(André Vidigal / Global Imagens)
Pedro Bastos, gerente da Nutrifresco, em ambiente de trabalho na empresa de distribuição de peixe, em Albufeira Pedro Bastos; (André Vidigal / Global Imagens)

As raízes de Pedro Bastos remontam ao mercado de Albufeira, mas a empresa chega agora a vários pontos do planeta.

Ter entre os clientes chefs com estrelas Michelin é uma forma de notoriedade para a Nutrifresco. Mas é apenas um dos exemplos da excelência que Pedro Bastos procura no pescado que comercializa para vários pontos do mundo. O gosto por esta área surgiu há muito, quando a família estava no mercado de Albufeira. A cidade algarvia continua a ser a base de uma empresa que nasceu em 1999 para colmatar lacunas que o gerente identificou, mas a Nutrifresco já está também presente no Mercado Abastecedor da Região de Lisboa (MARL).

“A não preparação do peixe para os clientes, algum desajuste entre aquilo que é a qualidade intrínseca do próprio peixe e aquilo que eram os procedimentos dos operadores da época”, foram pormenores que Pedro Bastos quis melhorar, numa altura em que frequentava o curso de Bioquímica. “Tentei inovar e fornecer ao mercado o que achei que fazia falta e que o próprio produto merecia. O peixe é um produto muito nobre e especial do ponto de vista gastronómico e muitas vezes não era tratado como tal em termos de instalações, circuitos de cadeia de frio, manuseamento, conhecimento técnico, embalamento… Havia uma série de aspectos a melhorar”, explicou
O gerente, de 42 anos, realçou ainda como também quis “fazer chegar esse peixe mais além, sair do domínio regional para um nacional e depois internacional. É isso que nos dá prazer, fazer chegar o peixe ultra fresco a alguém que esteja distante e que possa usufruir dessa frescura, dessa excelência alimentar”.

A costa portuguesa é o local preferido da Nutrifresco, mas há espécies que é necessário ir buscá-las a outros países. “As chamadas espécies nobres são maioritariamente da costa portuguesa. O nosso mar é extremamente diversificado em termos de espécie e temos acesso a uma frescura de excelência”, afirmou. A diversidade de oferta não é apenas para agradar os clientes, mas a pensar igualmente na sustentabilidade dos oceanos. “Se concentrarmos o nosso consumo numa espécie não estaremos a ajudar a natureza.” A lista vai praticamente de A a Z. “Temos desde a sardinha ao cherne, ao espadarte, à lagosta, ao lavagante…” E depois há “os bestsellers porque são sempre peixes muito consensuais do ponto de vista gastronómico”, como é o caso do robalo e da dourada, por exemplo.
Além de Portugal, o pescado da Nutrifresco chega a países como Espanha, Itália, Polónia, Alemanha, Inglaterra, EUA e Dubai. Pedro Bastos frisou como a empresa continua a crescer cerca de 3% ao ano, tendo em 2019 atingido os dez milhões de euros de faturação.

Quanto a dificuldades, referiu a existência cada vez maior de um desequilíbrio entre a procura e a oferta. “Cada vez mais a sociedade pretende peixe selvagem de excelência e durante o maior número de meses do ano. A natureza acaba por não conseguir dar a quantidade de peixe selvagem que o mercado procura num determinado momento. Se calhar até dá, mas só em determinadas alturas.” E dá um exemplo: “Agora, em janeiro, estamos na altura de abundância de peixe selvagem e o mercado está extremamente estagnado.”

Na Nutrifresco trabalham diretamente 55 pessoas e indiretamente 70. A presença no MARL foi uma aposta importante feita em 2010, principalmente no que diz respeito “à proximidade ao cliente e de algumas rotas de importação de produtos. Lisboa representa a centralidade do país e nós queríamos estar o mais próximo possível do maior número de clientes. A decisão era quase inevitável”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Mário Centeno

Centeno volta a cativar mais dinheiro

Natalidade. Fotografia: Pedro Granadeiro / Global Imagens

Despesa com apoios à família é a quinta mais baixa da UE

Foto: D.R.

Easyjet. Ligações de Portugal com Itália não serão afetadas, por enquanto

Peixe da Nutrifresco chega à mesa de estrelas Michelin