Portugal Exportador 2019

Ramiro Salgado: Brexit é “mais fácil” do que mudança de leis no Brasil

Lisboa, 27/11/2019 - 14ª Edição do Portugal Exportador, a decorrer durante o dia de hoje no Centro de Congressos de Lisboa. Ramiro Salgado

( Filipa Bernardo/ Global Imagens )
Lisboa, 27/11/2019 - 14ª Edição do Portugal Exportador, a decorrer durante o dia de hoje no Centro de Congressos de Lisboa. Ramiro Salgado ( Filipa Bernardo/ Global Imagens )

Ramiro Salgado, representante da Câmara de Comércio de Portugal no Reino Unido, foi entrevistado no âmbito do Portugal Exportador 2019.

Em concreto, que desafios coloca o brexit?
O brexit tem desafios e a recomendação para alguém que esteja a pensar investir no Reino Unido é que aceda à informação que existe, para que se possa preparar. Contudo, a minha perspetiva é que se compararmos com outros mercados, o brexit é apenas (com o apenas entre aspas) mais uma circunstância – aquilo que representa de incerteza é temporário. Quando comparamos com investimentos noutros mercados, diria que é mais fácil prepararmo-nos para o brexit do que para terramotos no Chile, uma guerra civil no Médio Oriente ou para as centenas de alterações à legislação fiscal e laboral que existem diariamente no Brasil.

Porque não há uma vontade de isolamento…
Vivo em Londres e tenho essa perceção: não há, de todo, a vontade de viverem isolados do mundo. São um país com relações comerciais fortíssimas, são o dez em termos de exportações, quinto em termos de importações. A intenção é a contrária: a vontade de poderem negociar de forma mais abrangente e com mais autonomia.

Porque escolheu ir para o Reino Unido há quatro anos?
Há quatro anos não havia ainda o vislumbre do brexit, era um mercado interessante, e, quando ficou clara a decisão de se realizar o referendo, decidi acelerar a nossa entrada no Reino Unido porque, quando o brexit acontecesse já estaria um passo à frente. Hoje, o raciocínio já tem de ser um pouco diferente, já não podemos contar com iniciar um processo agora. De qualquer forma, as empresas podem ir avançando com a parte burocrática.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Foto: EPA/PATRICK SEEGER

Bruxelas dá luz verde a Banco Português de Fomento

(João Manuel Ribeiro/Global Imagens)

Clientes com mais de 10 mil euros no BCP começam a pagar comissão

Centenas de turistas visitam todos os dias os jardins do Palácio de Cristal, no Porto. Fotografia: Leonel de Castro/Global Imagens

FMI: Portugal com perdas acima de 2% do PIB devido à quebra no turismo

Ramiro Salgado: Brexit é “mais fácil” do que mudança de leis no Brasil