Tech for Peace Award

Tecnologia para o bem no mundo vai ser premiada

1

O Tech for Peace Award foi apresentado na Web Summit. O prémio, criado pela Give Peace a Voice e pela KPMG Portugal, em parceria com a Startup Portugal, visa incentivar e reconhecer a tecnologia que contribua para construir um mundo melhor.

Identificar, reconhecer e apoiar projetos-negócio de base tecnológica que contribuam para um mundo melhor. É esta a missão do Tech for Peace Award, uma iniciativa da associação Give Peace a Voice e da KPMG Portugal em parceria com a Startup Portugal. “Esta ação enquadra-se na estratégia global da Give Peace a Voice de promover a paz através de todos os meios necessários e de provar que a paz é, sem dúvida, um negócio – no sentido de criar verdadeiro valor e com impacto positivo – rentável e sustentável”, explica Nuno Olim Marote, fundador da Give Peace a Voice.

O prémio é dirigido a todas startups e empresas de qualquer nacionalidade e o primeiro vencedor será anunciado daqui a um ano, na Web Summit 2020. Na altura, o projeto-negócio distinguido receberá um troféu desenhado por Joana Vasconcelos, que criará uma obra original para o efeito. A artista, que se distinguiu ao levar A Noiva (lustre elaborado a partir de tampões o.b.) à Bienal de Veneza em 2005, foi a primeira mulher e a mais jovem artista de sempre a expor no Palácio de Versalhes, obtendo o recorde de visitantes dos últimos 50 anos naquele local: 1,6 milhões de pessoas em apenas três meses.
Focado no ecossistema nacional, mas aberto a empresas e a startups de outras nacionalidades, o Tech For Peace Award distingue-se pelo carácter inovador. A iniciativa é, de acordo com os seus criadores, “uma forma de distinguir as mais impactantes, inovadoras e inspiradoras soluções tecnológicas orientadas para a promoção da paz e de um mundo melhor”.

“Os fundadores de startups dedicam-se a resolver grandes problemas que ajudam a sociedade a evoluir. A preservação da paz é, sem dúvida, uma das áreas a nível global em que esta comunidade pode e deve desenvolver projetos. Este prémio vai no sentido de reconhecer soluções criadas para apoiar todos os que se dedicam ao tema da paz em todo o mundo, nas suas várias vertentes”, refere João Borga, diretor da Startup Portugal.

Durante a apresentação do prémio, que contou com a presença do primeiro-ministro, António Costa, de Paddy Cosgrave, fundador da Web Summit, e dos promotores e parceiros do Tech For Peace Award, Sikander Sattar, o presidente do conselho de administração da KPMG Portugal sublinhou a importância destas iniciativas no atual contexto mundial. “Na KPMG entendemos a sustentabilidade e a responsabilidade social como pilares de continuidade do nosso negócio e do futuro do planeta. Assumimos, todos os dias, o compromisso de contribuir para um mundo melhor, em parceria com os nossos colaboradores e alumni, clientes e parceiros. É, por isso, que nos associamos a esta iniciativa com grande entusiasmo, reforçado ainda pelo facto de o seu mentor ser um alumni da KPMG”, afirmou o responsável.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
A ministra do Trabalho, Ana Mendes Godinho (D), e o secretário de Estado do Emprego, Miguel Cabrita (E). Fotografia: MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Salário mínimo de 635 euros? Dos 617 dos patrões aos 690 euros da CGTP

concertação

Governo sobe, sem acordo, salário mínimo até 635 euros em 2020

concertação

Governo sobe, sem acordo, salário mínimo até 635 euros em 2020

Outros conteúdos GMG
Tecnologia para o bem no mundo vai ser premiada