Brexit

Cenário de não acordo para brexit “mais provável do que nunca”, diz Tusk

Donald Tusk, presidente do Conselho Europeu. Fotografia: EPA/DOMENIC AQUILINA
Donald Tusk, presidente do Conselho Europeu. Fotografia: EPA/DOMENIC AQUILINA

A chanceler alemã, Angela Merkel, acerscenta que para já um acordo "parece um pouco mais difícil outra vez".

É um novo revés nas negociações entre a União Europeia (UE) e o Reino Unido para definir os termos do brexit e as palavras do presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, são elucidativas.

“Devemos manter-nos esperançados e determinados, uma vez que há boa vontade de ambas as partes para prosseguir estas negociações. Mas, ao mesmo tempo, responsáveis como somos, temos de preparar a UE para um cenário de ausência de acordo, que é mais provável do que nunca”, lê-se na carta-convite que Tusk dirigiu aos chefes de Estado e de Governo da UE para o Conselho Europeu de quarta e quinta-feira em Bruxelas.

Considerando tratar-se do “momento da verdade” nas negociações em torno do brexit, Tusk sublinha todavia que o facto de a União Europeia se dever preparar de forma responsável para o cenário de um “não acordo” não significa que não devam ser feitos “todos os esforços” para alcançar o melhor acordo possível para todas as partes.

Lembrando que o objetivo traçado há sensivelmente um mês na cimeira de Salzburgo era alcançar o máximo de progressos e resultados com vista a ser possível “fechar” um acordo neste Conselho Europeu de outubro, Tusk aponta que, “tal como as coisas estão hoje, tal revelou-se mais complicado do que alguns esperariam”.

Merkel menos otimista

A chanceler alemã, Angela Merkel, também comentou o momento difícil nas negociações entre Londres e Bruxelas. “Nós estávamos realmente muito esperançosos de que iríamos conseguir selar um acordo”, mas “no momento, parece novamente um pouco mais difícil”, afirmou Merkel perante a Federação do Comércio Externo da Alemanha.
A chanceler alemã está, contudo, ainda confiante num acordo para uma saída “suave” do Reino Unido do clube do 28, afirmando que será “necessário um pouco mais de subtileza e se não formos bem-sucedidos esta semana, teremos de continuar a negociar.”
Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

Foto: DR

IMI baixa para mais de 24 mil famílias que pediram reavaliação

António Mexia lidera a EDP desde 2005

António Mexia, CEO da EDP, ganhou 6.000 euros por dia em 2018

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Cenário de não acordo para brexit “mais provável do que nunca”, diz Tusk