Coronavírus

Wuhan é hoje uma cidade fantasma, mas é também um centro tecnológico

A carregar player...

Veja o vídeo. A cidade chinesa de Wuhan, com 11 milhões de habitantes, foi isolada depois de identificada como epicentro do coronavírus que infetou, até agora, cerca de 4.515 pessoas e matou 106 no país.

O que precisa de saber sobre esta cidade?

1. Potência industrial

Wuhan é a capital da província de Hubei, o coração industrial da China central, onde se inclui o fabrico de ferro e aço.

Segundo a UNESCO, metade das maiores pontes do mundo e 60% das ferrovias de alta velocidade da China foram projetadas por designers de Wuhan.

Como um polo industrial tradicional, atraiu um grande número de migrantes à procura de trabalho – de acordo com o presidente da câmara de Wuhan, Zhou Xianwang, cinco milhões são migrantes.

2. Hub central da China

Localizada no centro da China, a cidade é geograficamente importante nas vias de transporte, com três estações ferroviárias principais, portos (um deles de cruzeiros, no rio Yangtz) e um aeroporto.

Vários países têm embaixadas na cidade, incluindo os EUA e França – ambos estão a trabalhar para retirar os seus cidadãos de Wuhan devido ao vírus.

Cerca de 160 empresas japonesas, inclusive nas indústrias automobilística e eletrónica, têm escritórios na cidade, de acordo com a Câmara de Comércio Japonesa de Wuhan.

É também um centro de eventos desportivos e culturais. Os Jogos Militares, que tiveram lugar nesta cidade em outubro do ano passado, para os quais a China construiu uma “vila” para receber cerca de 10.000 soldados, treinadores e oficiais participantes. A cidade é também sede de campeonatos de ténis, incluindo o China Open. As eliminatórias para as Olimpíadas das Mulheres aconteceriam em Wuhan em fevereiro, antes de serem transferidas para Sydney, na Austrália, por causa do vírus.

3. Indústrias de alta tecnologia

Wuhan tem feito um grande investimento nas indústrias de alta tecnologia. Num relatório do ano passado, o Instituto Milken classificou Wuhan como a nona cidade com melhor desempenho da China, sete posições acima do relatório anual anterior da organização.

A economia de Wuhan inclui áreas como fabrico de chips e biomedicina e tem garantidos investimentos de 230 empresas da Fortune Global 500, uma classificação das 500 maiores empresas de todo o mundo, segundo o estudo.

A Zona de Desenvolvimento de Alta Tecnologia de Wuhan East Lake, também conhecida como “Optics Valley”, atraiu várias empresas de alta tecnologia, incluindo a Xiaomi.

Security guards patrol outside the Huanan Seafood Wholesale Market where the coronavirus was detected in Wuhan on January 24, 2020 - The death toll in China's viral outbreak has risen to 25, with the number of confirmed cases also leaping to 830, the national health commission said. (Photo by Hector RETAMAL / AFP)

(Photo by Hector RETAMAL / AFP)

4. Indústria automóvel

Wuhan possui cinco empresas automóveis, mais de 10 fábricas de veículos de passageiros e mais de 500 empresas de fabrico de peças.

O valor da produção da indústria automobilística e de peças em Wuhan foi de cerca de 400 mil milhões de yuans (51 mil milhões de euros), segundo um relatório do Changjiang Daily.

As estimativas apontavam para uma produção de cerca de 1,7 milhões de veículos em 2018, informou a empresa. Várias marcas estrangeiras, incluindo a General Motors e a Renault, fabricam na cidade através de joint ventures.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Lisboa-19/12/2019  - Conferencia de Antonio Mexia ,CEO da EDP. 
(PAULO SPRANGER/Global Imagens)

Chinesa CTG vende 1,8% da EDP

(A-gosto.com/Global Imagens).

PSD indisponível para viabilizar alteração à lei para aeroporto do Montijo

O ministro de Estado e das Finanças, Mário Centeno. JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

Novo Banco: Estado como acionista só dilui posição do Fundo de Resolução

Wuhan é hoje uma cidade fantasma, mas é também um centro tecnológico