Internacional

Moçambique promove oportunidades de investimento

Filipe Jacinto Nyusi, Presidente de Moçambique
Fotografia: REUTERS/Carlo Allegri
Filipe Jacinto Nyusi, Presidente de Moçambique Fotografia: REUTERS/Carlo Allegri

Uma apresentação sobre oportunidades de negócio e investimento em Moçambique vai passar por Lisboa e Porto.

Uma apresentação sobre oportunidades de negócio e investimento em Moçambique vai passar por Lisboa e Porto a partir de hoje e até sexta-feira, anunciaram as agências de promoção de investimento dos dois países.

O roadshow inclui visitas às sedes de diferentes empresas e entidades e ainda a fóruns empresariais, na terça-feira em Lisboa e na quarta-feira no Porto.

A missão empresarial moçambicana é liderada pelo ministro da Indústria e Comércio, Ragendra de Sousa.

Os “encontros visam o fortalecimento das relações económicas bilaterais e a promoção de negócios e investimentos em Moçambique”, anunciaram as instituições promotoras.

A ação é promovida pela Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP) e pela Agência para a Promoção de Investimento e Exportações de Moçambique (Apiex).

De acordo com os dados de 2016, divulgados pelo INE na última semana, as exportações de Moçambique para Portugal valeram 27,9 milhões de euros em 2016, 42,5% em crustáceos e 45,2% em açúcares, de acordo com o mais recente anuário sobre comércio externo do Instituto Nacional de Estatística (INE) de Moçambique.

Portugal está fora dos 10 principais destinos de exportação de Moçambique, mas é o quinto país do qual a nação lusófona africana mais importa, posição que já ocupava em 2015.

Em 2016, Moçambique importou de Portugal mercadorias no valor de 261,8 milhões de dólares dispersos por uma lista de cerca de 900 produtos sem que haja especial preponderância de qualquer um – numa lista de valor liderada por material em ferro e aço para construção, material elétrico, livros e impressões, móveis e componentes e vinho.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Fotografia: José Carmo/Global Imagens

ISEG estima queda do PIB entre 8% e 10% este ano

António Mota, fundador da Mota-Engil. Fotografia: D.R.

Mota-Engil é a única portuguesa entre as 100 maiores cotadas do setor

António Rios Amorim, CEO da Corticeira Amorim. Fotografia: Tony Dias/Global Imagens

Lucros da Corticeira Amorim caíram 15,1% para 34,3 milhões no primeiro semestre

Moçambique promove oportunidades de investimento