Coronavírus

Queda da atividade económica em França ronda 35%

Paris, França

A queda da atividade económica em França devido às medidas e ao confinamento da população, ronda os 35%, face ao que seria o normal.

Num comunicado em que insistiu no facto de todos os seus cálculos serem estimativas, devido às circunstâncias excecionais em que os dados foram recolhidos e os cálculos realizados, o INSEE refere que um confinamento de um mês conduzirá a uma queda de três pontos percentuais no Produto Interno Bruto anual (PIB).

Do lado da produção, a queda na atividade é particularmente severa na construção civil (89%), na indústria (52%) e nos serviços abertos à concorrência (36%).

A contração é muito mais suave na agricultura e na indústria agroalimentar, de 4%, segundo o INSEE.

Em relação ao consumo dos particulares, o instituto de estatística calcula que se situe em torno dos 35%, realçando também quedas entre 90% e 100% no caso do material de transporte e têxtil e vestuários, sendo que a contração rondará os 55% nos serviços de restauração, alojamento e transportes.

A este nível, o consumo de água e eletricidade têm-se mantido e a procura de produtos farmacêuticos subiu 5%, enquanto os alimentos e os produtos agroalimentares registam uma subida de 6%.

O INSEE explicou ainda que o clima de negócios caiu 10 pontos em março, a maior queda desde que foi criada, em 1980, a série mensal deste indicador, que se situou 95 pontos, ou seja, abaixo dos 100 pontos que é o valor da média a longo prazo.

A queda é de 14 pontos nos serviços, de 13 no comércio a retalho, de cinco pontos no comércio grossista e de três pontos na indústria.

As autoridades em França decretaram, a partir de 17 de março, o confinamento obrigatório da população.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa, Pedro Siza Vieira, ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, e Ana Mendes Godinho, ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social.  MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Salários, crédito, moratórias e rendas. O que vai ajudar famílias e empresas

EPA/Enric Fontcuberta

Mais de 100 mil recibos verdes candidataram-se ao apoio à redução da atividade

A ministra da Saúde, Marta Temido.. JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

295 mortos e 11 278 casos confirmados de covid-19 em Portugal

Queda da atividade económica em França ronda 35%