Instabilidade política

Sem acordo para governo, Espanha pode ir de novo a eleições em novembro

Felipe VI, rei de Espanha
Felipe VI, rei de Espanha

Rei de Espanha decidiu esta terça-feira não propor o líder socialista, Pedro Sánchez, como candidato a ser reconduzido como primeiro-ministro.

O rei de Espanha, Felipe VI, decidiu esta terça-feira não propor o líder socialista, Pedro Sánchez, como candidato a ser reconduzido como primeiro-ministro e está prestes a dissolver o parlamento e marcar novas eleições para 10 de novembro próximo.

Segundo um comunicado da Casa Real espanhola, publicado depois de uma ronda de conversações, em Madrid, com quinze líderes partidários, Felipe VI constatou que “não existe um candidato com os apoios necessários” e assim “não formula uma proposta de candidato” a primeiro-ministro.

Se a situação não se desbloquear nos próximos dias, o rei de Espanha está constitucionalmente obrigado a dissolver o parlamento e a marcar eleições depois de segunda-feira, 23 de setembro, daqui a menos de uma semana.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O presidente do Novo Banco, António Ramalho, discursa na cerimónia de lançamento do Projeto de Divulgação Cultural do Novo Banco. Fotografia: MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Banca custou ao Estado mais 1,5 mil milhões de euros em 2019, agora ajude

coronavirus portugal antonio costa

Proibidos ajuntamentos com mais de cinco pessoas. Aeroportos encerrados

O primeiro-ministro, António Costa, fala aos jornalistas no final da reunião do Conselho de Ministros após a Assembleia da República ter aprovado o decreto do Presidente da República que prolonga o estado de emergência até ao final do dia 17 de abril para combater a pandemia da covid-19, no Palácio da Ajuda, em Lisboa, 2 de abril de 2020. 
 MÁRIO CRUZ/POOL/LUSA

Mapa de férias pode ser aprovado e afixado mais tarde do que o habitual

Sem acordo para governo, Espanha pode ir de novo a eleições em novembro