Instabilidade política

Sem acordo para governo, Espanha pode ir de novo a eleições em novembro

Felipe VI, rei de Espanha
Felipe VI, rei de Espanha

Rei de Espanha decidiu esta terça-feira não propor o líder socialista, Pedro Sánchez, como candidato a ser reconduzido como primeiro-ministro.

O rei de Espanha, Felipe VI, decidiu esta terça-feira não propor o líder socialista, Pedro Sánchez, como candidato a ser reconduzido como primeiro-ministro e está prestes a dissolver o parlamento e marcar novas eleições para 10 de novembro próximo.

Segundo um comunicado da Casa Real espanhola, publicado depois de uma ronda de conversações, em Madrid, com quinze líderes partidários, Felipe VI constatou que “não existe um candidato com os apoios necessários” e assim “não formula uma proposta de candidato” a primeiro-ministro.

Se a situação não se desbloquear nos próximos dias, o rei de Espanha está constitucionalmente obrigado a dissolver o parlamento e a marcar eleições depois de segunda-feira, 23 de setembro, daqui a menos de uma semana.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Fernando Medina, presidente da Câmara de Lisboa, durante a inauguração das Escadinhas da Saúde rolantes, ao Martim Moniz. Fotografia: Nuno Pinto Fernandes/Global Imagens

Crescimento do turismo em 2019 é o mais baixo desde a última crise

Miguel Maya, presidente executivo do Millennium BCP.
JOÃO RELVAS/LUSA

Bancos ganharam mais de 5,2 milhões por dia

Miguel Maya, presidente executivo do Millennium BCP, durante a conferência de imprensa de apresentação dos resultados do 1.º trimestre de 2019, Lisboa, 9 de maio de 2019. JOÃO RELVAS/LUSA

BCP vai fazer uma proposta de distribuição de dividendos “muito conservadora”

Sem acordo para governo, Espanha pode ir de novo a eleições em novembro