Grécia

Sobe risco de eleições antecipadas na Grécia

Primeiro-ministro grego vai pedir um voto de confiança depois do seu apoiante de extrema-direita, e ministro da Defesa, ter abandonado o Executivo.

O primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, anunciou este domingo que vai pedir um voto de confiança no Parlamento depois de perder o apoio de parceiros na coligação devido a um diferendo em torno do nome da Macedónia, o que faz aumentar o risco de haver eleições antecipadas no país.

O ministro da Defesa, Panos Kammenos, demitiu-se hoje do governo após uma reunião com Tsipras esta manhã.

“Vou avançar imediatamente com o processo de renovar o apoio parlamentar” ao governo, afirmou hoje o primeiro-ministro grego.

A reunião desta manhã surge na sequência da aprovação pela Macedónia, na passada sexta-feira, de uma mudança de nome do país para República da Macedónia do Norte.

O diferendo com a Grécia em torno do nome Macedónia remonta a 1991 quando o país declarou a independência no curso da separação da antiga República da Jugoslávia. A Grécia tem argumentado que os macedónios eram um povo helénico. A Grécia tem impedido a entrada da Macedónia na NATO (Organização do Tratado do Atlântico Norte) devido à disputa.

Numa entrevista televisiva na passada quarta-feira, Tsipras afirmou estar confiante de que Kammenos iria continuar a apoiar o governo mas avisou que iria pedir um voto de confiança se o seu parceiro de extrema-direita abandonasse a coligação. Adiantou que, apesar de poder continuar a governar com minoria, “politicamente” seria um problema.

Em todo o caso, adiantou, haveria sempre lugar a eleições antecipadas depois do acordo com a Macedónia ser ratificado pelo Parlamento grego.

Com Bloomberg

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
16. Empregados de mesa

Oferta de emprego em alta no verão segura aumento de salários

Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa (Fotografia: José Coelho/ Lusa)

Marcelo aprova compra do SIRESP. Governo fica com “acrescidas responsabilidades”

draghi bce bancos juros taxas

BCE volta a Sintra para o último Fórum com Draghi na liderança

Outros conteúdos GMG
Sobe risco de eleições antecipadas na Grécia