estados unidos

Trump diz que paralisia do governo dos EUA “pode durar anos”

Donald Trump, Presidente dos Estados Unidos. Fotografia: REUTERS/Carlos Barria
Donald Trump, Presidente dos Estados Unidos. Fotografia: REUTERS/Carlos Barria

Shutdown dura há 14 dias. No fim-de-semana vão continuar os contactos entre republicanos e democratas para procurar uma saída para o impasse.

O Presidente norte-americano, Donald Trump, disse, esta sexta-feira, aos líderes dos democratas no Congresso que o encerramento de serviços governamentais, o designado “shutdown”, pode durar meses ou até anos, mas que não pensa que se chegue a esse extremo.

Em todo o caso, também ameaçou que pode vir a declarar estado de emergência nacional e assim avançar unilateralmente (sem precisar da aprovação do Congresso) com a sua desejada barreira contra os imigrantes.

O Governo norte-americano está no 14.º dia de encerramento parcial devido à insistência de Trump em obter financiamento para a construção de um muro na fronteira com o México. Os democratas estão veementemente contra.

A presidente da Câmara dos Representantes, a democrata Nancy Pelosi, e o líder da minoria democrata no Senado, Chuck Schumer, disseram hoje aos repórteres, depois de uma reunião de duas horas com Trump, que este foi “brigão”, mas Trump disse que o encontro tinha sido “produtivo”.

No encontro participaram também o líder da maioria republicana no Senado, Mitch McConnell, e da minoria republicana na Câmara dos Representantes, Kevin McCarthy.

No Jardim das Rosas, na Casa Branca, Trump afirmou, depois da reunião, que não iria reabrir as agências governamentais até que conseguisse “segurança fronteiriça”.

Durante o fim-de-semana vão continuar os contactos entre republicanos e democratas para procurar uma saída para o impasse.

Trump disse que os pontos de entrada nos EUA são fortes, mas que há quilómetros e quilómetros de fronteira não protegida, por onde podem entrar drogas e pessoas contrabandeadas. A única solução, acrescentou, é ter uma estrutura em cimento ou aço que impeça isso.

Pelosi considerou a reunião “conflituosa” e defendeu que “não se pode resolver isto até que o Governo esteja a funcionar”.

Esta sexta-feira foi o segundo dia de reuniões entre republicanos e democratas para procurar uma saída para mais esta crise.

Trump insiste em obter cinco mil milhões de dólares (cerca de 4,4 mil milhões de euros) para o muro, apesar de não ter o apoio do Congresso.

Trump também ameaça avançar unilateralmente

No mesmo encontro com os jornalistas, Trump referiu que está a ponderar recorrer ao poder executivo para avançar com a construção desse muro. Ameaçou declarar uma emergência nacional para o construir, mas logo de seguida disse que prefere negociar com o Congresso.

“Eu posso fazê-lo, se quiser. Podemos chamar-lhe uma emergência nacional. Posso fazê-lo”, insistiu.

Contudo, adiantou que o impasse sobre o muro fronteiriço, que está a provocar o encerramento parcial de serviços governamentais, deve acabar mais depressa do que as pessoas pensam.

(atualizado às 21h00 com mais declarações de Donald Trump)

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
REUTERS/ Phil Noble

Empresas temem que brexit obrigue a despedimentos

Fotografia: Carlos Manuel Martins/Global Imagens)

Mais de 90% das famílias ganham com novas tabelas de IRS, mas pouco

Luís Manuel Moreira de Campos e Cunha, economista português, que foi Ministro das Finanças de Portugal, entrevistado da TSF.
Luís Manuel Moreira de Campos e Cunha
(Gerardo Santos / Global Imagens)

Luís Campos e Cunha: “A geringonça, do ponto de vista político, acabou”

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Trump diz que paralisia do governo dos EUA “pode durar anos”