Amazon lança assistente pessoal futurista – vídeo

A carregar player...
Amazon lança assistente pessoal futurista – vídeo

No universo Star Trek - e em muitos outros filmes e séries de ficção científica - a interação com a informática é feita usando a voz. Os computadores estão sempre a ouvir, e sempre prontos a responder - a qualquer pessoa. Com o Amazon Echo, a gigante das compras online traz a ficção científica para casas e escritórios.

Foi o lançamento da semana: a Amazon anunciou o Echo, um assistente pessoal para casas e escritórios. O Echo é um cilindro, que inclui microfones capazes de escutar em qualquer direção. E, diz a Amazon, mesmo que haja ruído ou até música a tocar. E ouve para quê? Para responder a todo o tipo de pedidos, em qualquer altura. O Echo está sempre ligado à net – via wifi – e a ideia é que esteja sempre a trabalhar.

Quer ouvir determinado tipo de música? O Echo toca. Quer adicionar um artigo a uma lista de compras? O Echo faz. Quer ouvir uma piada? O Echo conta. Quer ouvir as últimas notícias? O Echo dá. Quer saber qual é a capital do Cazaquistão? O Echo sabe. Quer fazer uma conversão de libras esterlinas para euros? O Echo responde. E por aí fora.

As críticas ao Echo não se fizeram esperar na imprensa especializada internacional, com a maior parte a dizer que o Echo é simplesmente uma forma de facilitar compras no universo Amazon. Outros dizem que o Echo é desnecessário porque já temos smartphones que fazem o mesmo.

Mas o aparelho também tem defensores. É o primeiro, escreve-se, por exemplo, no computerworld.com e no gizmodo.com, que representa uma interação verdadeiramente sem-mãos, em ambiente natural, sem necessidade de silêncio ou de atenção dedicada, o que é em si uma revolução na forma como lidamos com a tecnologia.

E como todas as funcionalidade do Echo estão na verdade não no aparelho mas na Amazon Cloud, a empresa promete que o dispositivo terá, ao longo do tempo, novas funcionalidades. E há mais: a Amazon diz que o Echo aprende com a interação.

HAL-9000, o computador de “2001, Uma odisseia no Espaço”, de Stanley Kubrick, aprendeu demais. A Amazon não diz, mas supõe-se que o Echo não vai aprender assim tanto.

O Echo está à venda, apenas por convite, na Amazon. O preço, para já, é de 199 dólares (cerca de 160 euros), com os subscritores do Amazon Prime a poderem comprar o dispositivo por 99 dólares (cerca de 80 euros).

Não se sabe, para já, se o Echo vai ser adaptado ao mercado português.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página Inicial

Ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, com responsáveis da VW na apresentação do T-Roc. Fotografia: DR

Caldeira Cabral confiante em acordo com trabalhadores da Autoeuropa

Fátima Barros, presidente da Anacom
Fotografia: Álvaro Isidoro / Global Imagens

Operadores dificultam rescisões de contratos e Anacom divulga alternativas

Outros conteúdos GMG
Conteúdo Patrocinado
Amazon lança assistente pessoal futurista – vídeo