Emprego

As 10 regras básicas para escolher a melhor foto para o seu CV

Sabia que ter uma foto no seu perfil aumenta até sete vezes a probabilidade de ser pesquisado no LinkedIn. O conselho é colocar uma imagem que transmita seriedade e profissionalismo, pois a foto deve mostrar como é que se apresenta no local trabalho. Por isso, na hora de escolher uma foto questione: o que esta imagem diz sobre mim? Está adequada ao cargo e à minha área profissional?

1. Evite as selfies

Apesar de estarem na moda, evite fotos tiradas por si próprio, já que fica com o rosto demasiado próximo da câmara e os braços esticados. Peça a alguém da sua confiança para lhe tirar uma fotografia, de modo a ficar devidamente enquadrado e focado na imagem. Coloque fotos de rosto ou de meio corpo e apenas envie imagens de corpo inteiro se o recrutador lhe pedir.

2. Boa iluminação

Parece um pormenor, mas faz toda a diferença. Escolha um local bem iluminado para tirar uma foto, de modo a ficar com o rosto uniforme, nítido e evitar sombras. O recrutador deve conseguir identificá-lo pela fotografia. Nunca use óculos de sol e evite ficar com os olhos franzidos. Fotografias à noite e com flash também não são indicadas. Não se esqueça que deve ficar com um ar natural.

3. Óculos ou lentes de contacto?

Se usa óculos, tenha apenas atenção aos reflexos nas lentes, pois os seus olhos devem ficar visíveis na foto. Se por algum motivo a função a que se candidata não permitir o uso de óculos, como é o caso de algumas companhias aéreas, o melhor será recorrer a lentes de contacto.

4. Sorrir

Um sorriso revela simpatia e transmite uma impressão positiva. Por isso, se pretende cativar a atenção do recrutador sorria e esqueça as fotos sérias e pensativas. Deve também olhar para a câmara, de modo a não passar a imagem de uma pessoa distante ou distraída.

5. Evite fotos sensuais e provocantes

Nada de usar grandes decotes, transparências, tops de alças finas ou muito justos ao corpo. A ideia é que sejam as suas competências e aptidões profissionais a impressionar o recrutador ou chefe e não os seus atributos físicos.

No caso dos homens, não exiba os seus músculos com t-shirts justas. Prefira usar uma camisa de mangas compridas, num registo mais informal, e camisa, casaco e gravata para áreas mais formais (banca, finanças, advocacia, entre outras).

6. Use maquilhagem natural

Esqueça o eyeliner, as sombras muito escuras e o batom encarnado para o seu perfil profissional. Evite, ainda, fotos sem maquilhagem, que podem revelar um aspecto abatido, doente ou cansado. O ideal é esconder as olheiras, as marcas e as manchas do rosto, uniformizando o seu tom de pele, de modo a ficar com uma aparência radiosa e saudável.

Escolha tons naturais para os olhos, as maçãs do rosto e os lábios. Basta usar um creme com cor, um blush, uma máscara de pestanas e um batom suave. E não se esqueça de sorrir.

Evite ainda tirar fotos com as mãos ou o cabelo no rosto, pois o recrutador pode achar que está a esconder algo.

7. Não esconda o rosto com o cabelo

O seu rosto e os olhos devem ficar visíveis na imagem, por isso não deve usar franjas muito compridas ou esconder o rosto. Se tiver um cabelo for muito volumoso, o melhor será apanhá-lo ou retirar algum volume, com a ajuda de produtos específicos.

Nada de usar chapéus, fitas, laços ou ganchos à vista. Liso ou ondulado, o importante é que o seu cabelo tenha um aspecto cuidado e limpo. Se pintar o cabelo, tenha também atenção ao tamanho das suas raízes. Esqueça os penteados festivos e prefira um visual natural.

8. Adopte uma boa postura

Mantenha as costas e o tronco direito, mas sem ficar demasiado sério ou com uma postura muito rígida. Nada de braços cruzados, mãos nos bolsos ou gestos com as mãos. O importante é ter uma postura descontraída, mas que transmita confiança, segurança e credibilidade. Esqueça ainda as fotos de férias ou de fim-de-semana, pois são demasiado informais.

9. O que vestir

Escolha uma indumentária de acordo com a sua área profissional e cargo a que se candidata.

Se vai trabalhar num ambiente mais formal, prefira cores neutras, cortes estruturados e peças mais clássicas. O importante é manter o equilíbrio entre os tons mais vivos e os neutros (preto, cinzento, azul escuro, bege, camel e castanho). Ou seja, pode usar uma blusa ou gravata num tom mais vivo com um blazer cinzento. No caso dos homens, o uso de casaco e gravata é obrigatório para áreas profissionais formais. Os acessórios devem ser discretos.

De referir, que os tons muito escuros tendem a envelhecer o rosto e a evidenciar olheiras e manchas no rosto, como é o caso do preto ou cinza antracite, e os tons pastel têm tendência a tornar o seu rosto mais pálido. Evite, ainda, camisolas de gola alta, pois tornam o seu pescoço mais curto. Prefira camisas, decotes redondos ou em V.

Se a sua área de actividade implica alguma criatividade e vida social, então use um pouco de cor, até para chamar a atenção e despertar o interesse do recrutador. Neste caso, não tem de usar um blazer. Pode optar por uma camisa ou blusa, lisa ou estampada. Afinal, quer passar a imagem de uma personalidade dinâmica e criativa. Contudo, as cores muito berrantes, os padrões animais, os estampados muito marcantes, os tecidos brilhantes e as golas extravagantes devem ser evitados nesta situação.

10. Os acessórios mais indicados

Evite o excesso de informação no seu visual e prefira acessórios mais discretos. Grandes colares e brincos, assim como modelos étnicos de madeira ou ráfia, com bonecos ou correntes, não são os mais indicados para esta situação. Além disso, não use chapéu, cachecol, laços no cabelo ou ganchos com flores na orelha.

Não se esqueça da regra de ouro: menos é mais!

Rita Carvalho, Consultora de Comunicação e Imagem

In Styleland – Image and Communication Consulting

Facebook: https://www.facebook.com/InStyleland

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Desemprego de longa duração disparou

Subsídio extra vai chegar a 13 mil desempregados de longa duração

O Fórum Económico Mundial reúne em Davos, uma pequena comuna suíça, líderes mundiais na área dos negócios, economia e política (EPA/GIAN EHRENZELLER)

Lotação esgotada em Davos para conhecer Portugal

Christine Lagarde. Fotografia: REUTERS/Denis Balibouse

FMI. Christine Lagarde elogia cluster Autoeuropa no fórum de Davos

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
As 10 regras básicas para escolher a melhor foto para o seu CV