finanças pessoais

Boonzi. Software português lança nova funcionalidade que permite planear objetivos futuros

A startup portuguesa Boonzi, que desenvolveu um software de gestão de finanças pessoais, anunciou uma nova funcionalidade que permite fazer um planeamento do futuro financeiro de cada utilizador.

Além do software permitir importar automaticamente e de forma não invasiva os extratos bancários dos utilizadores, o novoBoonzi 40 dá também a possibilidade para que “qualquer pessoa construa o seu plano de vida, ajudando-a a saber com precisão quanto dinheiro terá disponível em cada mês futuro e a estar preparada para os encargos futuros”, adianta a empresa portuguesa.

Assim, invés da gestão do orçamento familiar estar focada no passado e presente (“onde gastei e quanto tenho disponível”), o novo serviço permite que o “utilizador adopte uma postura pró-activa e construa o seu próprio futuro financeiro” através de das ferramentas de orçamentação.

Ou seja, estipulando orçamentos para cada categoria é possível visualizar quanto irá conseguir poupar e se essa poupança mensal lhe permite atingir o seu objetivo.

A carregar player...

Imaginando um utilizador que, em janeiro, estabeleceu que pretende ter 600 euros até ao verão para umas férias, fazendo a orçamentação dos vários meses consegue verificar se está no caminho para atingir o objetivo futuro proposto.

Depois, o Boonzi fornece as ferramentas necessárias para assegurar o cumprimento dos objectivos, e, em caso de desvios, a aplicação ajusta as previsões e calcula imediatamente o impacto que esse desvio terá no futuro do utilizador.

Lançada em 2013 com a missão de ajudar os portugueses a gerir o orçamento mensal, a startup Boonzi arrecadou já várias distinções, tendo sido finalista no Lisbon Challenge e na Acredita Portugal.

A sua aplicação para computador e smartphones, que conta actualmente com mais de 5.000 clientes e 30.000 utilizadores, pode ser descarregada gratuitamente através do seu site. Conta ainda com uma versão paga mais completa.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
REUTERS/ Phil Noble

Empresas temem que brexit obrigue a despedimentos

Fotografia: Carlos Manuel Martins/Global Imagens)

Mais de 90% das famílias ganham com novas tabelas de IRS, mas pouco

Luís Manuel Moreira de Campos e Cunha, economista português, que foi Ministro das Finanças de Portugal, entrevistado da TSF.
Luís Manuel Moreira de Campos e Cunha
(Gerardo Santos / Global Imagens)

Luís Campos e Cunha: “A geringonça, do ponto de vista político, acabou”

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Boonzi. Software português lança nova funcionalidade que permite planear objetivos futuros