DouroAzul

DouroAzul anuncia venda do ferry Atlântida

A DouroAzul anunciou hoje que vai vender o navio Atlântida, um 'ferryboat' construído nos Estaleiros Navais de Viana do Castelo por encomenda da Atlânticoline, empresa de capital exclusivamente público, e que o Governo Regional dos Açores recusou receber, rescindo o contrato, por alegada diferença na velocidade máxima do navio. A DouroAzul anunciou em setembro a aquisição do Atlântida, dizendo que o ia transformar em navio de cruzeiros para operar na Amazónia, mas agora optou pela venda. Garante que a "qualidade técnica e operacional do navio gerou procura internacional" e que foram desenvolvidas "intensas negociações" com vários operadores.

“O Grupo DouroAzul desenvolveu, nos últimos três meses, uma análise profunda às condições de operação do navio Atlântida e decidiu dar um novo rumo à embarcação perante as inúmeras solicitações de que foi alvo por parte de operadores internacionais”, anuncia a empresa em comunicado, garantindo que tem, em carteira, “vários desafios e alternativas válidas para o Atlântida para operar em
águas internacionais, seja numa operação típica de ferry, seja no apoio a
plataformas petrolíferas”.

Mário Ferreira, presidente da DouroAzul, defende que, “mediante as inúmeras e aliciantes propostas que me chegaram, por parte de operadores internacionais”, houve que “repensar o futuro do Atlântida”. “Estamos agora numa fase de apreciação das propostas concretas de operação que tanto podem envolver a DouroAzul na continuidade da operação ou não. A opção é nossa mas existem condições para que a internacionalização da DouroAzul possa sair reforçada”, diz.

“Desde que adquirimos o navio, em setembro de 2014, pudemos fazer uma análise profunda e rigorosa ao Atlântida e, perante as oportunidades que entretanto se colocaram, chegámos à conclusão que não fazia sentido proceder a obras profundas de reconstrução, desvirtuando uma embarcação com tanta qualidade técnica e tanta procura”, acrescenta.

Com 98 metros de compriment e capacidade de transporte de 125 veículos ligeiros de passageiros e 8 veículos pesados, o Atlântida dispões de 27 canas e vários salões de apoio, que permitem o transporte de 750 passageiros.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O ensino profissional é uma das áreas em que Portugal se posiciona pior na tabela do IMD World Talent Ranking 2019. Fotografia: Miguel Pereira/Global Imagens

Portugal é 23º no ranking mundial de talento. Caiu seis posições

O ensino profissional é uma das áreas em que Portugal se posiciona pior na tabela do IMD World Talent Ranking 2019. Fotografia: Miguel Pereira/Global Imagens

Portugal é 23º no ranking mundial de talento. Caiu seis posições

NUNO VEIGA / LUSA

Governo apresentou queixa contra 21 pedreiras em incumprimento

Outros conteúdos GMG
DouroAzul anuncia venda do ferry Atlântida