Estão a nascer 27 mil fazedores por ano em Portugal

Os portugueses estão a apostar na criação de novos negócios e, de acordo com uma análise da Universidade Portucalense (UPT), desde 2007 estão a nascer 27 mil novos fazedores por ano.

Os números confirmam que a crise não adormeceu os portugueses, que começaram a procurar alternativas ao emprego por conta de outrem e a contornar o desemprego e pouca folga que as empresas têm mostrado para contratar.

A Universidade Portucalense mostra que durante os últimos anos o crescimento de empreendedores tem-se acentuado. Só no último ano foram criadas mais de 35 mil novas empresas a nível nacional, mais 12,8% do que um ano antes.

A análise mostra também que a região Norte é a que está a apresentar melhores resultados, com 12 720 novas constituições de empresas, ou seja, 36% do total de novas empresas e um crescimento de 14% relativamente a 2012.

Logo atrás aparece Lisboa, com o segundo melhor lugar no que toca à criação de novos negócios – em 2013 nasceram 11 327, 32% do total nacional – e a região centro representa a terceira maior fatia – 6 183 novas empresas, 18% do total.

“Pretendemos promover o empreendedorismo como veículo fundamental para criar riqueza, reforçar a internacionalização, valorizar o conhecimento produzido nas universidades e aumentar a competitividade e produtividade da nossa economia”, afirma Alfredo Marques, Reitor da UPT, sublinhando que não basta abrir empresas, é preciso criar valor.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
TimVieira_1-1024x683

“Fui quem mais investiu e mais perdeu no Shark Tank. E também quem ganhou mais”

João Lourenço, Presidente de Angola. Fotografia: ESTELA SILVA/LUSA

Dívida externa angolana financiou “enriquecimento ilícito de uma elite”

Lisboa, 12/06/2019 - Mariana Vieira da Silva, ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, fotografada esta tarde nos estúdios da TSF, durante uma entrevista 'A Vida do Dinheiro'  TSF/Dinheiro Vivo.
( Gustavo Bom / Global Imagens )

Mariana Vieira da Silva: Repetir a geringonça “é possível e desejável”

Outros conteúdos GMG
Estão a nascer 27 mil fazedores por ano em Portugal