Estas são as previsões do Facebook para o marketing digital em 2014

As mudanças de comportamento dos consumidores levaram o cenário da publicidade a alterar-se e adaptar-se no ano passado. O Facebook, a rede social com mais de mil milhões de utilizadores, tem sido um grande motor dessa mudança.

Estas são as previsões do Facebook para a evolução do marketing digital em 2014, segundo o vice-presidente de marketing de produto Brian Boland. O especialista acredita que as estratégias se vão focar em fortalecer o impacto do móvel, aumentando a relevância dos anúncios para as pessoas.

1. O termo “social media” vai ser usado cada vez menos, à medida que os marketers vão usando mais plataformas digitais, como o Facebook, como veículos de interação com os consumidores. Com a adoção massiva de plataformas sociais, chegámos finalmente ao ponto de inflexão. O termo ‘social media’ vai desvanecer-se lentamente, à medida que as plataformas sociais se transformam num meio que envolve as pessoas com mais impacto, em escala e atingindo os objetivos centrais dos marketers, tais como vendas em loja ou online.

2. O horário nobre vai ser o tempo todo, a todas as horas, todos os dias: o tempo gasto em redes digitais, em especial no móvel, continua a aumentar. A verdade é que as marcas são uma parte importante e envolvente do quotidiano. Todos os dias, as pessoas passam mais tempo nos seus dispositivos móveis e envolvidas em plataformas digitais que em qualquer outro meio. Chegar aos consumidores em larga escala já não se limita às definições históricas de “horário nobre”. No final de 2013, o tempo gasto online ultrapassou o tempo gasto a ver televisão, segundo a eMarketer. As marcas podem chegar às pessoas com conteúdo incrivelmente relevante, em qualquer sítio e em larga escala.

3. O ambiente móvel será verdadeiramente adotado pelos marketers, para campanhas de construção de marca. O móvel é meio para todo o dia, todos os dias. Sendo a primeira tecnologia realmente global, uma estratégia online é agora – ou deve ser – sinónimo de estratégia móvel. Os marketers vão depender mais de plataformas como o Facebook como parte das suas iniciativas de construção de marca. Os bons trabalhos serão vistos em muitos ecrãs, mas as marcas serão descobertas primeiro no móvel em 2014. O móvel evoluiu bastante, já não tem apenas objetivos de resposta direta, e o branding também evoluiu de um logótipo numa página de internet. O branding tem a ver com pessoas – ligar-se a elas, envolvê-las, influenciá-las – e nalguns casos até inspirá-las. E o móvel é o canal através do qual isto acontece agora.

4. As ferramentas de marketing digital vão nivelar o campo de jogo para as empresas de todos os tamanhos – as poderosas ferramentas de direcionamento e monitorização, antes reservadas para as grandes marcas com bolsos fundos, vão agora estar disponíveis para empresas mais pequenas. Todas as empresas precisam de chegar a novos clientes potenciais. A fórmula para o sucesso é uma combinação de direcionamento, mensagens fortes, frequência e monitorização. Todos estes componentes estão disponíveis no digital e no móvel, e nunca como agora estas ferramentas foram tão precisas ou eficientes a chegar às pessoas certas.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Mário Centeno

Centeno volta a cativar mais dinheiro

Natalidade. Fotografia: Pedro Granadeiro / Global Imagens

Despesa com apoios à família é a quinta mais baixa da UE

Greve dos estivadores do Porto de Setúbal.

Estivadores de Setúbal anunciam greves parciais mas poupam Autoeuropa

Estas são as previsões do Facebook para o marketing digital em 2014