empreendedorismo

Fazedores: seis oportunidades para 2015 que não vai querer perder

Ano novo, ideias novas. Se um dos desejos que pediu nas 12 badaladas antes de entrar em 2015 foi finalmente criar o seu próprio negócio - ou se já deu os primeiros passos e quer fazer crescer a sua empresa de forma sustentada - inspire-se no novo ano.

A 26 de janeiro arranca o TAP Creative Launch, uma parceria entre a companhia aérea e a incubadora de empresas Startup Lisboa. A
parceria é um programa de promoção e
apoio de novas empresas e ideias de negócio. O concurso quer receber
até 70 ideias finalistas nas áreas do turismo e dos transportes aéreos e
escolher sete que serão depois financiadas e apoiadas.

Alguns dias antes, entre 13 e 15 de janeiro, Lisboa vai ser a cidade europeia com mais criativos por metro quadrado. A capital portuguesa recebe o primeiro European Creative Hubs Forum, um encontro que quer trazer mais de 200 gestores de centros criativos europeus a Portugal para pensar as dificuldades e os desafios das indústrias criativas.

Também a partir deste mês a Agência Espacial Europeia e o Instituto Pedro Nunes começam a escolher os primeiros projetos a apoiar pela ESA BIC. Nos próximos cinco anos, a incubadora de startups quer descobrir projetos de startups ligados à tecnologia aeroespacial adaptada a outros sectores e apoiar cerca de 30 empresas com um investimento de 8 milhões de euros. As candidaturas arrancam em janeiro. Acompanhe aqui as novidades da ESA BIC.

Também no primeiro trimestre do ano deverá estrear a primeira série do programa de televisão Shark Tank em Portugal. Transmitido na SIC, o objetivo do programa é fazer com que fazedores com ideias ou negócios já criados possam tentar convencer investidores a quererem aplicar capital nos seus negócios. O programa
– que recebeu cerca de 850 candidaturas – ainda não tem data de estreia
marcada mas é um dos que prometem agitar as grelhas dos canais
generalistas.

Em fevereiro, fica disponível a primeira plataforma para investimentos transnacionais em energias renováveis. A Citizenergy é uma criação portuguesa e a primeira plataforma que permite investimentos transnacionais em energias renováveis. A ideia surgiu no interior da Boa Energia, empresa portuguesa que se dedica a produzir e vender kits de energia fotovoltaica. A plataforma, que integra a possibilidade de crowdfunding, começa a funcionar em fevereiro.

Até março, a Startup Lisboa inaugura primeira residência para empreendedores em Lisboa. A casa terá capacidade para cerca de 20 a 30 empreendedores que terão um sítio temporário para se instalarem durante a sua temporada em Lisboa. Desde 2011 que o ecossistema das incubadoras criou mais de 900 empregos na zona de Lisboa: metade foram criados pela Startup Lisboa. Leia mais sobre o projeto de empreendedorismo para Lisboa, aqui.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Francisco Pedro Balsemão, CEO do grupo Impresa. Foto: DR

Impresa.Reestruturação já atingiu 20 trabalhadores. E chegou ao Expresso

PCP

Subsídios por duodécimos no privado também acabam em 2018

Turistas no novo terminal de cruzeiros de Lisboa, Santa Apolónia. Fotografia: Gustavo Bom/Global Imagens

Instituto alemão prevê boom na construção em Portugal até 2020

Outros conteúdos GMG
Conteúdo Patrocinado
Conteúdo TUI
Fazedores: seis oportunidades para 2015 que não vai querer perder