IPAM

Gastos no Natal sobem pela primeira vez desde 2009

Neste Natal, e pela primeira vez desde 2009, os portugueses deverão gastar mais nos presentes face ao dispendido no ano imediatamente anterior, de acordo com o estudo desenvolvido pelo IPAM - The Marketing School. Os consumidores gastarão em média 271 euros.

O valor que os portugueses deverão gastar em média este ano com as compras de Natal, 271 euros, representa um aumento de 7,2 por cento face a 2013, em que esse valor era de 253 euros.

De referir que os gasto com as prendas de Natal registaram uma quebra desde 2009, até este ano que totalizou os 48%, e só este ano volta a subir, mas mesmo assim para valores inferiores à média de 2009 que rondava os 490 euros. Este ano regista-se um sinal positivo, mas o inquérito do IPAM revela que metade dos inquiridos tenciona gastar menos do que no último Natal.

Leia mais Gasto médio para compras de Natal caiu 90 euros em Portugal

Entre 11 e 25% do subsídio de Natal é quanto mais de um terço dos inquiridos (35,7%) que vão receber o 13º mês tenciona gastar nas compras da quadra. Três em cada 10 dos inquiridos beneficiados admite que podem gastar até 50%. Alémk disso, para 78%, os familiares e crianças serão os principais destinatários dos presentes de Natal. Por sua vez, é na aquisição de presentes para adultos que os inquiridos (90%) mais pretendem cortar nos gastos.

Fazendo a comparação com os anos anteriores, os cortes nas prendas para os adultos mantém-se inalterada, para as crianças essa redução tem vindo a diminuir, em 2011 era de 23%, e no ano passado 14%, este ano ronda os 17%.

Quanto à data para a realização das compras mantem-se o mês de dezembro, Curiosamente a percentagem de consumidores que vai aproveitar a época de saldos regista uma subida em 2012, de 10,4%, este ano é de 10,6%, mas em 2011 era apenas de 0,5%. A investigação revela que são mais os portugueses que optam por fazerem compras de Natal antecipadas (15,5%)

No que diz respeito aos locais de compras, os centros comerciais continuam a ser os preferidos 34,8%. As compras de rua andam pelos 33%. Já as compras exclusivamente na Net revelam uma subida este ano, 1,9%, quando no ano passado era apenas de 0,6%.

Brinquedos (34%) para as crianças a par de roupa e sapatos (33%) para adolescentes e adultos. Estes são os produtos que estão no topo da lista de presentes dos portugueses para este Natal.

O estudo das compras de Natal foi realizado entre os dias 1 e 13 de dezembro de 2014, em Portugal Continental, tendo por base uma amostra composta por 460 indivíduos.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
António Costa (E) e Charles Michel (D). Fotografia: EPA/JOHN THYS

Costa. Orçamento de Charles Michel é para os “países forretas”

A companhia portuguesa teve ontem de colocar os viajantes noutros voos. foto: Global Notícias

TAP estuda soluções para passageiros nos voos com Venezuela

O ministro das Finanças, Mário Centeno, com o secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, António Mendonça Mendes. Fotografia: Filipe Amorim/Global Imagens

Portugal melhora transparência financeira, mas ainda tem nota negativa

Gastos no Natal sobem pela primeira vez desde 2009