greve

Greve de 24 horas dos trabalhadores de handling da Portela com adesão superior a 90%

<b>A greve de trabalhadores de handling</b>, marcada para hoje, regista uma adesão na ordem dos 90-95%, avançou esta manhã o Sindicato dos Trabalhadores da Aviação e Aeroportos.

Fernando Henriques, porta-voz do sindicato que junta funcionários da Portway, da Groundforce e de empresas temporárias, diz que greve de 24 horas permite assegurar apenas os serviços mínimos nos serviços de bagagem pelas empresas que operam no Aeroporto da Portela, em Lisboa.

“É um sinal de grande união e um sinal de ‘basta!’. Chega de precariedade”, disse esta manhã, aos jornalistas, durante o protesto no aeroporto.

De acordo com os trabalhadores, em protesto a desde esta manhã, a adesão à greve deverá ser superior a 90%. Muitos dos aviões que têm aterrado esta manhã no Aeroporto de Lisboa vêm sem bagagem de porão, uma vez que os passageiros foram alertados ainda no aeroporto de partida da greve no da chegada.

Entre as principais reivindicações desta greve estão as condições instáveis de trabalho com contratos de poucas horas diárias que têm, segundo o porta-voz, “causado muitos incidentes”. Os trabalhadores reclamam a negociação e a criação de um contrato coletivo para o setor do “handling”, que abranja todos os trabalhadores independentemente do operador.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Alberto Souto de Miranda
(Gerardo Santos / Global Imagens)

Governo. “Participar no capital” dos CTT é via “em aberto”

Congresso APDC

“Temos um responsável da regulação que não regula”

Congresso APDC

Governo. Banda larga deve fazer parte do serviço universal

Outros conteúdos GMG
Greve de 24 horas dos trabalhadores de handling da Portela com adesão superior a 90%