pagamento de horas extra

Indústria contra fim dos cortes nos pagamentos das horas extra e feriados

O presidente da Associação das Industrias Portuguesas manifestou-se hoje contra a reposição de 50 % no pagamento dos feriados e das horas extraordinárias, considerando que a medida irá levar à perda de competitividade das empresas.

Tal como o Dinheiro Vivo adiantou, o Governo vai cumprir o acórdão do Tribunal Constitucional e não prolongará o corte de 50% no pagamento de feriados e horas extraordinárias em vigor desde 2012.

Contactado pela agência Lusa, o presidente da Associação Industrial Portuguesa (AIP) mostrou o desejo de que a competitividade das empresas “se faça pela diferenciação e pelo valor”, salientando que não se deve “desprezar, nesta fase da economia nacional, a competitividade via custos” e, como tal, referiu que a AIP “sempre esteve totalmente contra a reposição” dos valores de pagamento dos feriados.

José Eduardo Carvalho entende que a medida irá ter como consequência “a perda de competitividade das empresas e da economia nacional”.

Tendo em conta que o acordo alcançado na Concertação Social para baixar as horas extra era moeda de troca para não baixar a Taxa Social Única (TSU), José Eduardo Carvalho reiterou que sempre defendeu a “desvalorização fiscal”.

“Defendemos dentro da CIP (Confederação das Industrias Portuguesas) que haja condições para a redução de custos laborais, nomeadamente a TSU. O presidente da CIP já manifestou, e bem, essa intenção. A AIP sempre defendeu a desvalorização fiscal. Todos desejamos a retoma, o crescimento e o emprego. Mas depois nada fazemos para isso”, explicou.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Ilustração: Vítor Higgs

Indústria têxtil em força na principal feira de Saúde na Alemanha

O Ministro das Finanças, João Leão. EPA/MANUEL DE ALMEIDA

Nova dívida da pandemia custa metade da média em 2019

spacex-lanca-com-sucesso-e-pela-primeira-vez-a-nave-crew-dragon-para-a-nasa

SpaceX lança 57 satélites para criar rede mundial de Internet de alta velocidade

Indústria contra fim dos cortes nos pagamentos das horas extra e feriados