Monsurgel: Muito mais do que castanhas assadas

O negócio da Monsurgel começou na transformação da castanha, mas vai alargar-se a outros produtos da região de Vila Real, nomeadamente morango, amêndoa e cereja.

A Monsurgel atua no setor da castanha. Esta sociedade, formada em janeiro de 2013 tem um capital social de 500 mil euros disperso por um consórcio português, integrando a Sanjufrutas, Lda e italiano, com a M.G.M. SRL. A Monsurgel trabalha com castanha fresca que é exportada para vários mercados. Francesco Marchese, parceiro da Monsurgel explica que a castanha “é exportada para toda a Europa, América do Norte e Japão. Ocasionalmente, a Monsurgel também trabalha com castanha ultra congelada comercializada na Europa e no Japão. Nestes países, a castanha é comercializada através de centros de distribuição, intermediários que depois colocam o produto no circuito comercial através das grandes superfícies.

Entre 80% e 90% da castanha comercializada pela Monsurgel é portuguesa – a restante é espanhola. Francesco Marchese diz que “como a castanha portuguesa é um produto de qualidade indiscutível, a empresa Monsurgel sente-se preparada para exportar para todo o mundo”. “Vamos apostar nesse caminho. Vamos marcar presença em feiras internacionais do setor com a castanha fresca e com a congelada”, explica o parceiro da Monsurgel.

A relação com a Caixa Geral de Depósitos começou ainda antes do surgimento da Monsurgel. Francesco Marchese confessa que “antes de começar a empresa, os sócios abordaram vários bancos e apresentaram o projeto da empresa”. “Falámos da nossa experiência no setor da castanha a várias instituições bancárias e na realidade a Caixa Geral de Depósitos, de uma forma muito rápida, entendeu o projeto. Foi o único banco a acreditar em nós”.

O parceiro da Monsurgel explica que depois de apresentar o projeto seguiu-se uma série de procedimentos. Entre eles, Francesco Marchese explica a ajuda numa candidatura ao Programa de Desenvolvimento Rural (PRODER) para beneficiar de fundos comunitários. “Tivemos um enorme êxito nessa candidatura. A Monsurgel foi entre as empresas portuguesas que apresentaram projetos na nossa área, a que teve maior dotação”.

Em 2013, primeiro ano de laboração, a Monsurgel apresentou um volume de negócios de 5,2 milhões de euros. Com o investimento que atualmente está a levar a cabo a principal área de atividade deverá redirecionar-se para a transformação da castanha. Entre os produtos que deverão fazer parte do leque de ofertas da Monsurgel, estão a farinha de castanha e a castanha pelada para culinária. Para além da castanha, a empresa também quer trabalhar com outros produtos da região de Vila Real, nomeadamente o morango, a amêndoa e a cereja.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(REUTERS/Kevin Coombs)

Acordo para o brexit com pouco impacto para Portugal

Manifestante contra o Brexit junto ao Parlamento britânico. (REUTERS/Hannah Mckay )

P&R. O que acontece com o acordo do Brexit?

Britain's Prime Minister Boris Johnson reacts as he gives a closing speech at the Conservative Party annual conference in Manchester, Britain, October 2, 2019.  REUTERS/Phil Noble - RC1B2A606800

Boris Johnson diz a deputados que é “urgente” aprovação de novo acordo

Outros conteúdos GMG
Monsurgel: Muito mais do que castanhas assadas