Fazedores

My Child: As startups e investidores portugueses “ainda estão a aprender”

Nos últimos anos, Portugal cresceu muito enquanto país de startups, em todas as áreas. Mas ainda estamos longe de países como o Reino Unido, onde "isto é feito há anos e onde sabem lidar com falhanço, com burocracia, com tudo". Quem o diz é Mauro Boneco, fundador da My Child, que acredita, por isso, que os investidores e startups portugueses "ainda estão a aprender".

O engenheiro informático começou há três anos a My Child, empresa que ajuda creches e jardins de infância a comunicarem com pais e educadores, e quase fechou a empresa já por duas vezes.

Formar uma empresa é cada vez mais fácil. O desafio está em mantê-la em funcionamento. “Queremos contratar bons profissionais, mas não temos muito dinheiro e, portanto, temos de convencê-los de outras maneiras“. Mas se, há dois anos, Mauro Boneco “tinha muita dificuldade em recrutar pessoas”, hoje reconhece que as pessoas “começam a acreditar que a cultura da startup pode ter impacto e, aí, tendem a juntar-se”.

A quem está a começar, Mauro Boneco deixa alguns conselhos. Primeiro “temos de saber que estamos a angariar dinheiro por uma razão“. Por vezes, “quando trabalhamos tantas horas por dia, tendemos a descuidar-nos na forma como usamos o dinheiro”.

Depois, “é muito importante encontrar um investidor que acredite em nós“. O investidor, diz Mauro Boneco, “não é um juiz, é alguém que trabalha connosco, como uma equipa, e que pode ajudar-nos. E esta atitude “vê-se cada vez mais em Portugal e na Europa, o que muda tudo. Muda a forma como os investidores veem o risco e fá-los ajudar-nos a encontrar competências que não sabíamos que tínhamos”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
apple one

Apple One junta vários serviços, chega a Portugal mas com limitações. O que tem

A presidente da Comissão Europeia, Ursula Von Der Leyen no discurso do Estado da União. EPA/OLIVIER HOSLET

Regra europeia poria salário mínimo português nos 663 euros

A  90ª edição da Micam, a feira de calçado de Milão, está agendada para os dias 20 a 23 de setembro, com medidas de segurança reforçadas. Fotografia DR

Calçado. Micam arranca este domingo e até há uma nova marca presente

My Child: As startups e investidores portugueses “ainda estão a aprender”