viagens

Nomadmovement é a rede social de viagens criada por portugueses

A carregar player...

João Monteiro, 23 anos, Vasco Vinhas e Pedro Mendes, 30 anos, deram o impulso inicial à ideia de dar um destino útil às melhores fotografias, vídeos e textos de cada viagem que fizeram. A nomadmovement é a rede social que permite a partilha de todas essas informações com quem os utilizadores definirem, podendo vir a afirmar-se como local privilegiado de pesquisa para turistas e viajantes em geral.

“Já temos algumas
agências de viagens interessadas em fazer parcerias connosco e estamos muito
entusiasmados com o potencial da nomadmovement”, revelou João
Monteiro. “Mas precisamos de angariar 30 mil euros para pagar os
servidores, desenvolver a app e aplicar na parte de marketing”,
desvendou, ainda.

A campanha de crowdfunding
arranca hoje
, sendo apresentada ao fim da tarde, nas instalações da
UPTEC (Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto),
onde a startup está incubada. Para ajudar a dar o arranque, dois
viajantes portugueses famosos pelos seus feitos irão dar testemunho
do potencial da nomadmovement: João Paulo Peixoto, o único
português a ter estado em todos os países do mundo
, e Inácio
Rozeira, outro português que ficou conhecido por dar a volta à
Índia num sidecar e a volta à América do Sul numa carrinha “pão
de forma”
.

2

Recentemente, também, a
equipa nomadmovement participou no Web Summit, em Dublin, onde
apresentaram o projeto inovador. “Fomos muito bem recebidos em
Dublin e o feedback foi extremamente positivo. Realizámos muitos
contactos, fomos recebido pela Embaixada de Portugal em Dublin e
surgiram as parcerias com as agências de viagens”, resume João
Monteiro.

Entretanto, juntaram-se
mais três sócios aos iniciais, sendo colaboradores ativos no
desenvolvimento da rede social de viajantes: Francisco Sousa Otto (23
anos), Matilde Espregueira (25 anos) e Sarah Wordsmith, uma
australiana de 30 anos que, fascinada pela ideia, quis associar-se ao
projeto.

A rede está já ativa,
mas ainda em versão beta e em inglês, ou seja, será testada por
cerca de 20 utilizadores até estar concluída a versão final
, se
tudo correr como previsto (e o crowdfunding angariar os 30 mil euros
até final de janeiro), no início de fevereiro. Os investidores
também terão direito de acesso antecipado à nomadmovement, entre outras regalias, conforme o valor aplicado.

Está
previsto o site funcionar em quatro versões – português/português
do Brasil, espanhol e inglês – e terá ligação às redes sociais
Facebook, Google+ e Twitter.

Não estamos nisto para
sermos ricos e famosos
, mas acreditamos que vamos criar algo incrível
e é esse o gosto que nos move”, remata o jovem CEO da
nomadmovement.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Fotografia: Artur Machado/Global Imagens.

Donos de alojamento local contestam agravamento das tarifas da água

Miguel Pina Martins, CEO da Science4you.

(Nuno Pinto Fernandes/Global Imagens)

Science4you quer alargar prazo da oferta pública até fevereiro

(Carlos Santos/Global Imagens)

Porto de Setúbal: Acordo garante fim da greve às horas extraordinárias

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Nomadmovement é a rede social de viagens criada por portugueses