economia mundial

OCDE. Economia global perde vigor arrastada pela zona euro

O crescimento da zona euro, que já era fraco nas projeções de maio da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), foi revisto novamente em baixa na edição de Outono do estudo sobre perspetivas económicas dos países mais ricos (Economic Outlook).

De acordo com a OCDE, a economia mundo vai crescer 3,7% em 2015, menos duas décimas face à edição da primavera. Em 2016, avança mais 3,9% em termos reais. Os Estados Unidos perdem algum gás, mas ainda assim mantém um ritmo relativamente dinâmico de expansão da atividade (3,1%).

A principal fonte de problemas está na zona euro, que deverá crescer apenas 1,1% no ano que vem (1,7% em maio).

Segundo o estudo, hoje apresentado a partir de Paris, “espera-se uma melhoria moderada no crescimento global ao longo dos próximos dois anos, mas com divergências bem marcadas entre as principais economias, e com grandes riscos e vulnerabilidades”.

“O crescimento nas grandes economias continuará inferior às taxas médias registadas na década anterior à crise.”

Depois de um crescimento que se ficará pelos 0,8% este ano, a zona euro continuará a marcar passo; terá uma retoma “fraca e frágil”.

A OCDE frisa bem e repete que “o investimento e a confiança são baixos e caíram desde a primavera de 2014, refletindo riscos geopolíticos significativos e incertezas sobre a força subjacente da economia do euro e das perspetivas da economia mundial”.

Para a organização, reapareceram “fraquezas inesperadas” em vários países de proa da união monetária. É o caso da Alemanha, a maior delas, que deverá cresce apenas 1,1% no próximo ano. Na primavera a estimativa apontava para 2,1%.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O ministro das Finanças e presidente do Eurogrupo, Mário Centeno. 
(ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA)

Défice encolhe para os 576 milhões de euros até agosto

Pedro Marques, ministro do Planeamento e das Infraestruturas. Fotografia: Sara Matos / Global Imagens

“Não há ninguém condenado” no caso da compra da VEM

TDT

Anacom quer ver resolvidos problemas da TDT antes da migração para 5G

Outros conteúdos GMG
OCDE. Economia global perde vigor arrastada pela zona euro