GES

Portugal Telecom prolonga queda e desvaloriza 6,3%

As ações da Portugal Telecom SGPS continuam em forte queda esta terça-feira, mesmo depois de a CMVM ter proibido, ontem, a venda a descoberto das ações da PT, em resposta às preocupações de alguns dos acionistas de referência da empresa.

Esta manhã, os títulos da operadora já chegaram a afundar quase 12%,
para os 0,963 euros por ação. Entretanto, recuperou ligeiramente, com os
títulos a caírem, cerca das 9h20, 6,87% para 1,017 euros por ação.

Por volta das 15h30, os títulos da operadora estavam nos 1,023 euros, apresentando uma descida de 6,3%.

Ontem, os títulos chegaram a cair 28%, para mínimos históricos de 0,86 euros, reduzindo a valorização bolsista da operadora para menos de mil milhões de euros – menos do que os 897 milhões que comprou em papel comercial da Rioforte. A PT conseguiu recuperar no final do dia, fechando a cair 10,05% para os 1,09 euros por ação.

A operadora continua, assim, a ser penalizada pela possível venda da Portugal Telecom PT, aliada à atribuição de um preço-alvo abaixo da cotação atual por parte do Morgan Stanley, bem como pela rejeição do pedido de gestão controlada da Rioforte.

A empresa do Grupo Espírito Santo caminha assim para a insolvência, reduzindo-se as expectativas de que a Portugal Telecom venha a recuperar uma fatia dos quase 900 milhões de euros de dívida da Rioforte.

“Os motivos da queda de ontem permanecem válidos: o tribunal do Luxemburgo não ter aceite a proteção de credores da Rioforte e os investidores a acreditar que isto diminui o valor que a empresa poderá vir a receber”, considera Albino Oliveira, analista da Fincor, citado pela Reuters.

A acompanhar a queda da PT estão os títulos da brasileira, que ontem fecharam a desvalorizar 6,4%. “Uma estabilizaçãoo da Oi poderia mudar o cenário”, comenta o analista da Fincor, já que a cotação das duas empresas está relacionada.

(notícia atualizada às 15h37)

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
António Saraiva, presidente da CIP.
Fotografia: Paulo Spranger/Global Imagens

CIP. 69% das empresas aguardam por financiamento bancário

Aviões da Lufthansa em Frankfurt. EPA/ARMANDO BABANI

Lufthansa e governo alemão chegam a acordo sobre resgate de 9 mil milhões

Aviões da TAP no aeroporto Humberto Delgado. MÁRIO CRUZ/LUSA

TAP avança com plano de voo e atinge 247 ligações semanais em julho

Portugal Telecom prolonga queda e desvaloriza 6,3%