EUA

Portuguesa Veniam angaria investimento de 3,9 milhões para expandir negócio nos EUA

A <b>startup portuguesa Veniam</b> quer fazer crescer o negócio nos Estados Unidos e angariou 3,9 milhões de euros (4,9 milhões de dólares) em capitais de risco norte-americanas para investir na expansão, anunciou a empresa em comunicado.

A Veniam quer mudar a forma como os passageiros se relacionam com os transportes públicos e tornar cada autocarro, comboio ou táxi um hotspot para acesso à internet.

Depois do sucesso do primeiro projeto da empresa, uma rede WiFi de veículos em operação no Porto, a empresa partiu para os Estados Unidos e tem atualmente sede em Montain View, na California (onde trabalha uma equipa de quatro pessoas com experiência em gestão de produto, financeira, marketing e vendas). A Veniam tem ainda uma equipa de 21 pessoas a trabalhar na UPTEC, no Porto, e na Universidade de Aveiro,e outro trabalhador a partir de Shangai.

“A Veniam vai utilizar o novo financiamento para expandir as atividades
comerciais nos Estados Unidos e no resto mundo. A engenharia e o I&D da empresa continuarão maioritariamente
em Portugal.”, explica João Barros, fundador e CEO da empresa, ao Dinheiro Vivo.

O levantamento do financiamento de capitais de risco de topo, como a True Ventures e a Union
Square Ventures, foi “extraordinariamente difícil”, confessa João. Depois de sete meses de trabalho e muitas viagens, a startup portuguesa conseguiu a confiança dos investidores.

Criada em 2012 pelos professores universitários João Barros (do Porto) e a Susana Sargento (Aveiro), a Veniam dedica-se ao desenvolvimento de tecnologia apostada em criar a “internet em movimento” (“internet of moving things”): usa a conetividade entre veículos, objetos móveis e utilizadores finais para ampliar a cobertura de rede WiFi, a custos reduzidos. Desde a sua criação, implanta redes veiculares nas cidades que transformam carros, autocarros ou camiões em hotspots (pontos de acesso) WiFi em movimento. Da fundação da empresa fizeram também parte Roy Russell e Robin Chase, fundadora e ex-CEO da Zipcar, a maior empresa
de car-sharing do mundo.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Fotografia: Gerardo Santos/Global Imagens

Saídas para a reforma disparam 43% na função pública

Foto: DR

EDP flexibilizou pagamento de faturas no valor de 60 milhões de euros

Carteiros

CTT vão entregar cartão de cidadão em casa. Piloto arranca em Oeiras

Portuguesa Veniam angaria investimento de 3,9 milhões para expandir negócio nos EUA