Faturas

Regime transitório das faturas vai manter-se em 2015

Os contribuintes isentos de IVA vão continuar a beneficiar, ao longo de 2015, do regime transitório que lhes permite declarar a sua faturação à Autoridade Tributária e Aduaneira num impresso em papel.

Este regime transitório foi criado em 2013, quando arrancou o nosso sistema de faturação e vai ser prolongado durante o próximo ano, de acordo com uma portaria publicada esta segunda-feira no “Diário da República”.

Em causa estão agentes económicos de dimensão reduzida, nomeadamente os que não têm contabilidade organizada ou com um volume de vendas anuais inferior a 10 mil euros. Igualmente isentos do envio eletrónico estão os contribuintes que não tenham passado mais de 10 faturas no mês a que respeita a declaração.

Para este grupo de contribuintes continua, assim, a ser apenas obrigatório o envio à AT de uma declaração em papel que contenha os elementos respeitantes à primeira e última fatura de cada série, emitida no período a que se refere a declaração , bem como a comunicar as que forma emitidas com o NIF do adquirente.

A partir de janeiro de 2013 os agentes económicos passaram a estar obrigados a emitir fatura em todas as transações e a proceder ao seu envio à AT até ao dia 25 do mês seguinte

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O presidente do Conselho Geral e de Supervisão da ADSE, João Proença, durante a sua audição na Comissão de Saúde, na Assembleia da República, em Lisboa, 27 de fevereiro de 2019. MÁRIO CRUZ/LUSA

ADSE já enviou novas tabelas de preços aos privados para negociação

Mario Draghi, Presidente do Banco Central Europeu. REUTERS/Kai Pfaffenbach

BCE discutiu pacote de medidas para estimular economia na reunião de julho

Hotéis de Lisboa esgotaram

“Grandes” eventos impulsionaram aumento dos preços na hotelaria em junho

Outros conteúdos GMG
Regime transitório das faturas vai manter-se em 2015