Consumo

Reino Unido, Alemanha e Espanha são os principais mercados online dos produtos portugueses

Reino Unido, Alemanha e Espanha são os três mercados que mais compram produtos portugueses através da Internet, concluiu um estudo realizado em parceria entre a consultora Ipsos e a empresa de pagamentos digitais PayPal.

Até 2016, o mercado online na Alemanha vai crescer 41%. No caso do Reino Unido, o crescimento previsto é de 32% e Espanha é o país no qual se prevê um maior aumento no e-commerce, com quase 43%.

Os dados da Ipsos, que inquiriu mais de 17.500 consumidores de 22 países, demonstram a apetência dos consumidores daqueles países por compras online no estrangeiro. No Reino Unido, 42% dos compradores online fizeram compras transfronteiriças nos últimos 12 meses, juntamente com 40% dos compradores online alemães e 63% dos espanhóis.

“Para as empresas portuguesas é essencial conhecer os corredores comerciais internacionais que impulsionem as suas exportações. Reino Unido, Alemanha e Espanha são os países que compram mais produtos online portugueses”, diz em comunicado Estanis Martín de Nicolás, diretor geral do PayPal Espanha e Portugal.

“Se queremos triunfar nesses mercados precisaremos de ter todas as informações disponíveis sobre os seus hábitos de consumo: porque é que compram fora, quais os produtos mais interessantes, quais são as preocupações sobre o processo de compra, que sistemas de pagamentos utilizam, etc. Com base nessas premissas, estaremos prontos a adoptar a estratégia de negócio com as particularidades de cada país”, acrescenta.

No Reino Unido, 45% dos compradores transfronteiriços (que despendem mais de 10% do seu tempo anual em comércio online transfronteiriço) afirmam que os baixos preços no online são a principal razão para efetuarem compras. Já na Alemanha e em Espanha, 46% dos compradores transfronteiriços dão mais valor à poupança de tempo nas compras online, conveniência e conforto.

O principal fator que faria os consumidores em Espanha e Alemanha a serem mais predispostos nas compras transfronteiriças é ter uma forma segura de pagar, enquanto o fator mais popular no Reino Unido é o envio gratuito.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Mário Centeno 
(EPA-EFE/PATRICIA DE MELO MOREIRA)

Lentidão nos reembolsos fazem disparar IRS em plena crise

Fotografia: José Sena Goulão/Lusa

Costa. Plano de rotas da TAP “não tem credibilidade”

portugal covid 19 coronavirus

1342 mortos e 31007 casos confirmados de covid-19 em Portugal

Reino Unido, Alemanha e Espanha são os principais mercados online dos produtos portugueses