Renault vende mais de 25 mil carros em Portugal em 2014. Clio foi o mais procurado

A Renault e a Dacia, a marca low cost da fabricante francesa, vendeu 25563 carros em Portugal em 2014, atingindo uma quota de mercado de 15,1% no mercado nacional e fazendo com que o ano passado fosse "o melhor da última década", diz a empresa.

De acordo com os dados hoje divulgados, só a Renault vendeu 21670 carros em Portugal em 2014 o que lhe permitiu manter-se como a marca mais vendida a nível nacional, há já 17 anos consecutivos.

Os modelos mais vendidos mantiveram-se o Clio e o Mégane, que se destacam entre os 10 modelos diferentes que a marca francesa vende em Portugal. Só o Clio vendeu 7702 unidades e da gama Mégane foram vendidas 4427 unidades.

Juntam-se depois os números da Dacia, que vendeu 3893 unidades em Portugal no ano passado, sendo o modelo mais vendido o Sandero num total de seis que a marca vende a nível nacional.

Aliás, para a Renault, 2014 foi “o ano da afirmação” da Dacia que viu as vendas crescer 96% face a 2013 e “que ocupa agora o 14º lugar entre todas as marcas presentes no mercado português”, diz a empresa.

Aos mais de 25 mil carros vendidos, que incluem passageiros e comerciais das duas marcas, é preciso ainda juntar os carros elétricos da Renault que não estão incluídos nas contas finais por ser ainda um mercado muito pequeno.

Segundo a empresa, em 2014 foram vendidos 254 carros elétricos, apenas mais 10 que em 2013, sendo que o mais vendido foi o twizy, talvez por ser o mais barato dos três modelos à venda.

Para este ano, a aposta manter-se-á praticamente na mesma, precisamente porque o mercado é ainda um nicho, apesar de começar a notar-se uma maior procura por parte de empresas. Contudo, a marca acredita que em 2015 o interesse aumente. “A reintrodução de incentivos para aquisição deter tipo de mobilidade, bem como a chegada de novas marcas ao mercado, deverão ser um factor de dinamização e crescimento deste mercado”, diz em comunicado.

Mercado nacional com “sinais positivos”

A Renault teve um bom ano em Portugal que diz dever-se também a uma recuperação do mercado de venda de automóveis. Segundo os dados fornecidos pela empresa francesa, foram vendidos 169 mil carros – comerciais ligeiros e passageiros – o que representa um crescimento de 36,2% face a 2013.

Ainda assim, diz a Renault em comunicado, este volume de vendas coloca “o mercado de 2014 a um nível apenas ligeiramente superior ao de 1987”.

Boas perspetivas para 2015

Para este ano, a Renault em Portugal acredita que o crescimento das vendas vai ter um ritmo mais lento do que o teve no ano passado, mas mesmo assim acredita num crescimento de 10% para 186 mil carros.

O objetivo é, portanto, fechar 2015 com a mesma quota de 15,1%, o que significaria crescer em linha com o crescimento do mercado, ou seja, 10%. Para isso pode ajudar o lançamento do Novo Espace, na primavera.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(João Silva/ Global Imagens)

Há quase mais 50 mil imóveis de luxo a pagar AIMI

(João Silva/ Global Imagens)

Há quase mais 50 mil imóveis de luxo a pagar AIMI

Angela Merkel e Donald Trump. Fotografia: REUTERS/Kevin Lamarque

FMI corta crescimento da Alemanha, mas Espanha ainda compensa

Outros conteúdos GMG
Renault vende mais de 25 mil carros em Portugal em 2014. Clio foi o mais procurado