Inovação

Skate de cortiça vence prémio de inovação na Ásia

Um skate de cortiça desenvolvido pelo produtor australiano Lavender Archer Cork Skateboards, com o apoio da Corticeira Amorim, foi distinguido com o prémio JEC Innovation Award, na categoria de "Sustentabilidade". A entrega foi feita no dia 17 de Novembro na JEC Asia, uma feira internacional dedicada aos materiais compósitos, em Singapura.

De acordo com os responsáveis por este projeto, o seu desenvolvimento “foi motivado pela necessidade de reduzir a vibração típica dos tradicionais skates, atualmente existentes no mercado. A solução encontrada combina um compósito de cortiça Corecork, da Amorim Cork Composites”.

Em simultâneo, a Lavender e a Archer Cork Skateboards privilegiaram a utilização de materiais naturais, passíveis de substituir as soluções tradicionais de madeira ou de fibras de carbono, e cuja utilização não fosse nefasta para o meio ambiente.

O novo skate de cortiça foi já submetido a vários testes de mercado, por
diferentes produtores de skates profissionais, que se mostraram
favoravelmente surpreendidos com o seu desempenho, um feedback
alicerçado pelas características inovadoras que agrega para este
segmento, seja em termos de desempenho técnico de excelência ou de
credenciais sustentáveis.

Em comunicado, a Lavender e a Archer Cork Skateboards destacam que: “A utilização, com sucesso, deste tipo de materiais é uma evidência que o recurso a compósitos sustentáveis não só não coloca em causa a performance do skate como, neste caso específico, até a beneficia”.

Leia mais Garrett McNamara vai ter prancha de surf em cortiça portuguesa

Adiantam ainda que a integração de cortiça no skate foi feita de forma progressiva, sendo que no teste inicial a sua inclusão foi feita apenas nos elementos que separam a plataforma do pavimento da das rodas. O desempenho do material permitiu que numa segunda fase fosse criada uma placa integral de cortiça, ocupando toda a base do skate.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O ministro das Finanças, Mário Centeno, intervém durante a  conferência "Para onde vai a Europa?", na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, 22 de março de 2019. MÁRIO CRUZ/LUSA

Próximo governo vai carregar mais 8 mil milhões em dívida face ao previsto

O ministro das Finanças, Mário Centeno, intervém durante a  conferência "Para onde vai a Europa?", na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, 22 de março de 2019. MÁRIO CRUZ/LUSA

Próximo governo vai carregar mais 8 mil milhões em dívida face ao previsto

Motoristas de matérias perigosas em greve concentrados na Companhia Logística de Combustiveis - CLC.
Fotografia: Paulo Spranger / Global Imagens

Combustíveis. Sindicato conseguiu mais 200 sócios com greve

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Skate de cortiça vence prémio de inovação na Ásia