Privacidade

Tem noção do que o Google realmente sabe sobre si?

Nem a NASA, nem os patrões. No que toca à privacidade, é o Google que a maioria dos utilizadores teme que tenha acesso aos seus dados pessoais eletrónicos, como o histórico das páginas visitadas ou os downloads. É o que mostra um <a target="_blank" href="https://www.survata.com/blog/whats-worse-than-your-mom-seeing-your-web-history-the-nsa-google/">inquérito feito pela Survata a 2500 pessoas</a>.

No entanto, e ainda que o Google seja transparente acerca da informação que armazena, nem todos sabem exatamente o que está a ser armazenado. O próprio Google lembra algumas das informações que o motor de pesquisa recolhe quando o utilizamos.

Localização. Se tiver o histórico de localização ativado, o Google segue-o para onde for, conseguindo determinar a sua localização atual. Aqui pode consultar o seu histórico e ativá-lo ou desativá-lo, nas “Definições de Histórico”.

Histórico de pesquisa. Toda a gente o conhece, mas é muito mais completo do que se pensa. O histórico de pesquisa sabe quais as horas e os dias da semana em que faz pesquisas mais frequentemente, conhece os links em que mais clica e os temas sobre os quais mais procura. Nas Opções, pode interromper o histórico ou remover os itens.

2

Anúncios. Também no histórico, é possível ver em que anúncios clicou. Com esta informação, o Google comunica aos anunciantes de o seu anúncio foi publicado numa página e se existiu alguma probabilidade de esse anúncio ter sido visto por utilizadores ou se o anúncio esteve numa parte da página até à qual os utilizadores não se deslocaram.

Ao mesmo tempo, o Google utiliza o seu endereço IP para determinar a sua localização aproximada e publicar, por exemplo, os horários do cinema mais próximo de si, se pesquisar “cinema”.

Provavelmente, a prática mais invasiva: o sistema do Google pode ler automaticamente o conteúdo de emails do Gmail para publicar anúncios que sejam mais relevantes para o utilizador.

O motor de busca utiliza ainda as suas informações básicas (sexo, idade, línguas faladas e interesses, com base no seu perfil do Google e nos sites que visita) para decidir que anúncios mostrar-lhe. Aqui pode definir as suas informações básicas.

Dispositivo. O Google sabe até através de que dispositivo (modelo de hardware, versão dos sistema operativo e informações da rede móvel, incluindo o número de telefone) acedeu aos seus serviços. No caso do telefone, o Google pode enviar-lhe um SMS para esse número se não se lembrar da palavra-passe. Veja aqui as informações sobre a sua atividade.

Gmail. No Painel de Controlo, pode consultar quantos emails já enviou desde que criou a sua conta, assim como quantos documentos enviou e recebeu. O Painel de Controlo contém ainda informação sobre a sua atividade em outros sites detidos pela Google, como o Blogger ou o Youtube.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Ana Catarina Mendes, líder parlamentar do PS. Fotografia:  Pedro Rocha / Global Imagens

PS quer acabar com vistos gold em Lisboa e no Porto

O ministro das Finanças, Mario Centeno. Fotografia ANDRÉ KOSTERS/LUSA

Finanças. Défice foi de 599 milhões de euros em 2019

João Paulo Correia, deputado do PS. MÁRIO CRUZ/LUSA

PS avança com aumento extra das pensões mas a partir de agosto

Tem noção do que o Google realmente sabe sobre si?